COTAÇÃO DE 20/05/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$4,8730

VENDA: R$4,8740

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$4,9500

VENDA: R$5,0570

EURO

COMPRA: R$5,1492

VENDA: R$5,1504

OURO NY

U$1.846,53

OURO BM&F (g)

R$288,58 (g)

BOVESPA

+1,39

POUPANÇA

0,6441%

OFERECIMENTO

Agronegócio livre

IDEIAS | O Brasil não pode parar

COMPARTILHE

A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), atenta aos reflexos da pandemia do coronavírus no Estado e no País, solicitou ao governo do Estado e aos prefeitos dos municípios mineiros providências para minimizar os problemas econômicos que o agronegócio está enfrentando e que devem se agravar nos próximos dias.

A Faemg defende que os governos federal, municipal, estadual sigam com os esforços que preservem a saúde dos mineiros, pois o momento é grave e exige cuidados que devem ser observados por todos os cidadãos e atenção às orientações dos órgãos sanitários. No entanto, para evitar o agravamento do quadro econômico, recomenda medidas para a retomada das atividades econômicas “de forma responsável e gradual, porém rápida”.

PUBLICIDADE




O presidente da Faemg, Roberto Simões, pleiteou ao governador de Minas, Romeu Zema, que as medidas necessárias sigam com rigor, mas que é necessário que a economia volte a gerar riquezas, manter empregos, gerar tributos e alimentar os caixas do próprio governo, que precisa ter recursos para enfrentar a crise. “Se reduzida a economia, a mais do que já se encontra, teremos o caos econômico e social no nosso Estado e no nosso País, igualmente grave à pandemia e de consequências muito mais sérias”.

A todos os prefeitos mineiros foram enviados ofícios pela Faemg para que atuem conforme o solicitado ao governo mineiro.

Roberto Simões teme pelo agravamento do quadro, que pode chegar a uma depressão econômica, aumento de desemprego, agravamento da criminalidade, entre outros problemas. Ele lembra que é necessário o trânsito de insumos e escoamento da produção para alimentar a população.

“A união da Faemg com a Associação Mineira de Municípios para a retomada da ordem econômica em nosso País é muito oportuna, pois faz a nossa voz ressoar em todos os campos, com força ainda maior. A Faemg está atuando intensamente, a par e passo com os produtores e os sindicatos, junto aos poderes públicos, em defesa dos legítimos interesses da nossa categoria, que é também em benefício do País. Somos pela retomada necessária e responsável das atividades econômicas. A Faemg, os produtores e os sindicatos estão a serviço da pátria. O Brasil não pode parar”. (Faemg)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!