A seca foi a principal causa de perdas nas lavouras no último ano, resultando em pagamento de cerca de R$ 660 milhões para produtores - Crédito: Agência Brasil

Os produtores rurais receberam, no ano passado, R$ 925 milhões em indenizações de seguro rural, contratado com o auxílio do Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR). O principal evento que ocasionou as perdas nas lavouras foi a seca, com o pagamento de cerca de R$ 660 milhões para indenizar os produtores, seguida pela ocorrência de granizo, que gerou prejuízos na produção, com indenizações de R$ 201 milhões aos produtores.

O cálculo dessas indenizações abrange as contratações de apólices do PSR, equivalente a 45% de todas as operações de seguro rural contratadas em 2018 nas modalidades passíveis de subvenção.

Do total de recursos pagos pelas seguradoras, 36% foram para os produtores do Paraná, 21% do Rio Grande do Sul, 11% de Goiás, 11% de Mato Grosso do Sul, 8% de São Paulo e o restante para os produtores dos demais estados.

Para o diretor do Departamento de Gestão de Riscos do Mapa, Pedro Loyola, o valor total indenizado pelas seguradoras em 2018 demonstra a importância do seguro para o produtor e consolida o PSR como um dos pilares da política agrícola.

“Na visão do governo, a transferência do risco da atividade agrícola para o mercado de seguros é o melhor caminho a ser seguido, e o PSR tem ajudado os produtores na mitigação das perdas de produção, mantendo um fluxo de caixa estável e evitando renegociações de dívidas”, avalia.

Subvenções – Em 2018, o governo federal desembolsou R$ 370 milhões para subvencionar a contratação de 63 mil apólices com um valor total segurado de R$ 12 bilhões.

“O seguro rural é um instrumento que reduz os prejuízos do produtor em caso de quebra de safra por adversidades climáticas, e o governo continuará incentivando a sua contratação na visão de uma política agrícola integrada de gestão de riscos, que oferece no pacote o Zoneamento Agrícola de Risco Climático como um dos instrumentos de auxílio aos produtores no planejamento das safras”, diz Loyola.

Para 2020, está previsto um orçamento recorde de R$ 1 bilhão para o PSR, possibilitando que o seguro rural com subvenção atinja mais de 200 mil apólices. O produtor que tiver interesse em contratar o seguro rural deve procurar um corretor ou uma instituição financeira que comercialize apólice de seguro rural. Atualmente, 14 seguradoras estão habilitadas para operar no PSR. (Com informações do Mapa)