COTAÇÃO DE 03-12-2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6790

VENDA: R$5,6800

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,7000

VENDA: R$5,8300

EURO

COMPRA: R$6,3643

VENDA: R$6,3655

OURO NY

U$1.784,10

OURO BM&F (g)

R$321,33 (g)

BOVESPA

+0,58

POUPANÇA

0,4739%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Agronegócio

Início da nova safra de cana-de-açúcar será mais lento, com 169 usinas

COMPARTILHE

Algumas unidades podem esperar o melhor desenvolvimento da cana antes de ligar os moinhos | Crédito: Divulgação

São Paulo – A União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica) projeta que 169 unidades produtoras de açúcar e/ou etanol estarão em operação até o final da primeira quinzena de abril, marcando um início mais lento da nova safra (2021/22), quando o setor deverá ver uma moagem menor afetada pela seca ocorrida no ano passado.

Até 15 de abril da safra 2020/21, 180 unidades estavam em operação no centro-sul do Brasil, principal região produtora de cana do mundo.

PUBLICIDADE

Com uma colheita menor do que a anterior, algumas usinas devem esperar pelo melhor desenvolvimento da cana em algumas áreas antes de ligar os moinhos.

Na véspera, analistas apontaram reduções de mais de 15 milhões de toneladas na moagem em 2021/22 na comparação com o ciclo anterior.

A Unica informou ainda que, na primeira quinzena de março, 14 usinas iniciaram a moagem, elevando para 30 as unidades em operação no centro-sul — sendo 21 usinas processando cana-de-açúcar e nove empresas com fabricação de etanol de milho (das quais cinco dedicadas exclusivamente ao processamento do cereal).

Nos 15 primeiros dias de março do ano passado, 31 unidades processavam cana e outras 11 fabricavam apenas etanol de milho.

Levantamento preliminar conduzido pela Unica e demais associações do centro-sul indica que 24 unidades iniciaram a safra na segunda quinzena de março, tendo ao final do mês 54 usinas em operação na região, versus 87 unidades em operação ao final de março de 2020.

Com atividades mais lentas, a moagem de cana do centro-sul do Brasil caiu 43,25% na primeira quinzena de março, para 1,68 milhão de toneladas, informou a Unica.

Apesar disso, a produção de açúcar do centro-sul do Brasil cresceu 26% no período, com maior destinação de cana para o adoçante (31,44% versus 14,09%), para ainda inexpressivas 51 mil toneladas

Já a produção de etanol do centro-sul do Brasil caiu 17,85% na primeira quinzena de março, para 200 milhões de litros, com o etanol de milho representando cerca de dois terços do total produzido.

A Unica sinalizou ainda impacto negativo nas vendas de etanol na segunda quinzena de março, devido ao efeito de medidas de isolamento para combater a Covid-19.

Covid – As medidas mais rigorosas para conter a disseminação da Covid-19 adotadas em vários Estados deverão pesar no consumo de combustíveis em março, segundo avaliação da  Unica.

Apesar de notar que tais ações “devem impactar” o consumo de combustíveis, a Unica ressaltou que esse movimento deve se contrapor a uma “maior participação do etanol hidratado no consumo total”.

Na primeira quinzena de março, a Unica observou que as vendas de etanol cresceram, diferentemente do esperado.

O diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues avaliou que isso “pode ser em parte justificado pelo diferencial de preço favorável ao biocombustível (ante a gasolina) e por um possível movimento das distribuidoras para a recomposição de estoques operacionais”.

As vendas de etanol anidro (misturado à gasolina) por unidades do centro-sul para o mercado interno somaram 390,26 milhões de litros na primeira quinzena de março, alta de 1,85% na comparação anual, enquanto as vendas de hidratado atingiram 778,59 milhões de litros, alta de 11,13% na comparação anual. (Reuters)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!