COTAÇÃO DE 07/12/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6180

VENDA: R$5,6180

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6500

VENDA: R$5,7830

EURO

COMPRA: R$6,3427

VENDA: R$6,3451

OURO NY

U$1.784,35

OURO BM&F (g)

R$323,23 (g)

BOVESPA

+0,65

POUPANÇA

0,5154%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Agronegócio livre

Mel, hortaliças e ovo caipira passam a integrar programa Certifica Minas

COMPARTILHE

A certificação do mel é uma das oferecidas pelo governo estadual no âmbito do agronegócio | Crédito: Pixabay

O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) deu início ao processo de certificação de hortaliças, mel e ovo caipira. O reconhecimento desses produtos faz parte do Programa Certifica Minas, coordenado pela Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa).

Com esses três novos produtos, o Estado passa a oferecer a emissão de 13 selos, específicos para cada item contemplado no Programa Certifica Minas. São eles: algodão, azeite, cachaça, café, carne bovina, frango caipira, frutas, leite, produtos vegetais sem agrotóxicos (SAT), queijo minas artesanal, ovo caipira, mel e hortaliças.

PUBLICIDADE

As auditorias do IMA verificam condições sanitárias adequadas, fertilização do solo, área de cultivo, manejo das pragas e doenças, instalação e armazenamento. Depois disso, o produto é atestado com relação à gestão do processo produtivo, às boas práticas agrícolas, à responsabilidade social e à sustentabilidade ambiental e econômica.

O gerente de Certificação do IMA, o engenheiro agrônomo Rogério Fernandes, comemora o sucesso do Programa Certifica Minas, que oferece produtos com mais qualidade aos consumidores, já que passam por práticas rigorosas de higiene e segurança alimentar. “Isso torna o produto mais competitivo, considerando que os consumidores estão cada vez mais exigentes”, afirma.

O IMA é o órgão certificador oficial, responsável por realizar auditorias e emitir o certificado, além de autorizar o uso dos selos. Já a Emater-MG orienta produtores e indústrias sobre as adequações necessárias. E a Epamig contribui no direcionamento de pesquisas e estudos para monitoramento, avaliação e aprimoramento do processo de certificação.

Política pública – As ações de certificação de produtos agropecuários são desenvolvidas no Estado há mais de uma década. Em 2018, o governo de Minas transformou em política pública todas as ações de certificação agropecuárias que já estavam sendo realizadas, incorporando novos produtos ao programa.

A adesão ao Certifica Minas é voluntária. O produtor deve possuir inscrição estadual em Minas Gerais, requerer ao IMA a adesão ao produto ou ao segmento de seu interesse, assinar o contrato e receber auditorias nos empreendimentos, além do pagamento das taxas de certificação, quando aplicáveis.

O selo de certificação tem validade de um ano, podendo ser renovado de acordo com o interesse do produtor após novas auditorias do IMA. Pessoas que trabalham com agricultura familiar têm adesão gratuita ao programa. (Com informações da Agência Minas)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!