Crédito: Paulo Whitaker/Reuters

Pecuaristas de Minas Gerais têm até amanhã (10) para comprovar a vacinação contra a febre aftosa de bovinos e bubalinos de todas as idades.

O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), vinculado à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), continua recebendo as declarações exclusivamente de forma digital.

O pecuarista pode comprovar a imunização dos animais pelo site www.ima.mg.gov.br, usando o formato eletrônico de declaração. Caso tenha cadastro, o envio do documento pode ser feito pelo Portal de Serviços do Produtor.

Outra opção é o envio do documento para o e-mail da unidade do IMA que atenda à região.

O diretor-geral do IMA, Thales Fernandes, destaca a parceria com o produtor rural mineiro, que reconhece a responsabilidade e cuidado com a imunização do rebanho, medida que preserva a sanidade dos animais e abre mercados para o Estado.

“Gostaria de contar com a atenção do pecuarista para o encerramento do prazo para comprovar a vacinação perante o IMA, na próxima sexta-feira. Reforço nosso compromisso com a importância da imunização nesse momento, para que o próximo passo seja a retirada de vacinação contra a febre aftosa. Com isso, conseguiremos abrir novos mercados e valorizar ainda mais a pecuária mineira”, lembra Fernandes.

Ele ressalta que a imunização dos animais é fundamental para o Estado manter o reconhecimento internacional de zona livre com vacinação, cenário que favorece o agronegócio, pois estimula o acesso a mercados internacionais, contribuindo para o Produto Interno Bruto (PIB).

Balanço positivo – Dados apurados pela Gerência de Defesa Sanitária Animal do IMA ontem mostram o balanço positivo da campanha. A expectativa é de que o percentual de vacinação dos animais supere os 95%. Minas Gerais possui cerca de 23 milhões de bovinos e bubalinos.

Gerente de Defesa Sanitária Animal do IMA, o médico veterinário Guilherme Costa Negro Dias informa que a vacinação em todo o Estado é diariamente monitorada. “A campanha foi bem-sucedida e ocorreu dentro do previsto, mesmo diante do Covid-19.

O resultado mostra a dedicação de nossos servidores, que se adaptaram para oferecer de forma on-line o melhor atendimento ao produtor rural”, destaca. (Com informações da Agência Minas)