Cotação de 03/08/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,1920

VENDA: R$5,1930

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,1930

VENDA: R$5,3470

EURO

COMPRA: R$6,2205

VENDA: R$6,2217

OURO NY

U$1.810,36

OURO BM&F (g)

R$305,16 (g)

BOVESPA

+0,87

POUPANÇA

0,2446%%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Agronegócio
Crédito: Divulgação/Seapa

O produtor Antônio Onofre, do município de Ibiá, é o vencedor do 12º Concurso Estadual de Queijo Minas Artesanal, realizado em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, no último sábado (5). O queijo produzido por ele é da região de Araxá. No total, o júri técnico elegeu os cinco melhores do Estado. Como novidade desta edição da disputa, um júri popular escolheu o seu queijo favorito.

Esta é a primeira vez que Antônio Onofre e sua esposa, Ana Paula Rocha, vencem o concurso. O casal é assistido pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-MG), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa). “A Emater sempre nos ajudou, principalmente, a melhorar a qualidade do nosso produto”, conta Ana Paula.

PUBLICIDADE

A queijaria deles foi a primeira, de um total de seis no município, a ser cadastrada junto ao Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA). No local são produzidos cerca de 35 quilos por dia. A iguaria é vendida em vários municípios de Minas Gerais. O primeiro lugar na disputa é visto como uma oportunidade de ampliar a atividade.

“Foi muito emocionante para nós receber esse prêmio. É um reconhecimento pelo nosso trabalho. A partir de agora, a expectativa é melhorar ainda mais a qualidade do nosso queijo, agregar valor e conquistar novos mercados”, afirma Antônio Onofre.

A disputa – Quarenta queijos participaram do 12º Concurso Estadual de Queijo Minas Artesanal. A avaliação seguiu critérios como apresentação, cor, textura, consistência, paladar e olfato. A comissão julgadora foi formada por 11 profissionais ligados à área. Na primeira etapa, foram classificados os dez melhores produtos. Na segunda etapa, aconteceu a escolha dos vencedores.

A seleção dos queijos que participam do concurso estadual foi antecedida por disputas municipais e regionais. “Cada região caracterizada como produtora de Queijo Minas Artesanal classifica os cinco primeiros para o estadual. Além deles, convidamos outros cinco produtores que são regularizados e não estão inseridos nas regiões caracterizadas”, diz coordenador técnico estadual da Emater-MG, Milton Nunes.

Os dez queijos classificados para a segunda fase do concurso foram avaliados por um júri popular. O público, sem ter conhecimento da seleção técnica, escolheu o seu queijo preferido, que também foi premiado.

O queijo produzido por Reginaldo Miranda, do município de Medeiros, região da Canastra, foi escolhido o melhor pelo público.

Parceria A iniciativa do 12º Concurso Estadual de Queijo Minas Artesanal é da Emater-MG, com a parceria da Seapa, Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), prefeitura e do Sindicato Rural Uberlândia. (Agência Minas)

Mapa abre consulta pública sobre regras de produção

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) publicou ontem no Diário Oficial da União, a Portaria nº 197, que deu início à consulta pública para a minuta de Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade do Queijo Minas Meia Cura.

“Este queijo é um produto tradicionalmente brasileiro, com fabricação originária em Minas Gerais, mas atualmente produzido em diferentes estados do Brasil”, informa o ministério. O regulamento técnico de identidade e qualidade visa estabelecer os parâmetros que o queijo minas meia cura deve obedecer para ser identificado como tal.

De acordo com os técnicos do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa) do Map, essa previsibilidade traz benefícios ao consumidor, que identificará exatamente o que esperar quando comprar o queijo, e ao produtor, que já saberá o que a fiscalização exigirá do seu produto.

A portaria que publicou a consulta pública estabelece um prazo de 60 dias para que o cidadão possa contribuir para a melhoria do regulamento técnico, além de informar os passos para realização desta contribuição.

Novas consultas – Ainda esta semana, o Mapa realizará novas consultas públicas para os regulamentos técnicos de identidade e qualidade para o queijo minas padrão, o queijo provolone, o queijo ricota, o queijo cremoso ou cream cheese e para sobremesa láctea. As consultas também ficarão abertas para receber as sugestões da sociedade. (Com informações do Mapa)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!