COTAÇÃO DE 03/03/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6633

VENDA: R$5,6643

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6670

VENDA: R$5,8200

EURO

COMPRA: R$6,9216

VENDA: R$6,9235

OURO NY

U$1.714,78

OURO BM&F (g)

R$316,24 (g)

BOVESPA

-0,32

POUPANÇA

0,1159%%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Agronegócio

Produção de cana aumenta 8,7% em MG

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Crédito: REUTERS/Nacho Doce
Crédito: REUTERS/Nacho Doce

O clima mais favorável ao longo da safra 2019/20 de cana-de-açúcar fez com que a produção em Minas Gerais se desenvolvesse bem e alcançasse o volume de 68,7 milhões de toneladas, superando a temporada anterior em 8,7%, mesmo em meio à redução de 3,2% na área em produção.

Com demanda elevada ao longo do último ano, a maior parte da cana foi destinada para a produção de etanol, que somou um total de 3,59 bilhões de litros, volume 10,9% maior. A fabricação de açúcar foi de 3,1 milhões de toneladas, ampliação de 4,2%.

PUBLICIDADE

Para a safra atual, que já foi iniciada, as estimativas são cautelosas em relação à distribuição do mix, isso em função do mercado instável resultante da crise provocada pelo novo coronavírus. Os dados foram divulgados ontem pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

De acordo com o gerente de levantamento e avaliação de safras da Conab, Fabiano Vasconcellos, ao longo do desenvolvimento da safra 2019/20, as condições climáticas foram favoráveis, com períodos de chuvas e estiagem ocorrendo nos momentos ideais da safra.

“A safra 2019/20 foi beneficiada pelo clima. Isso foi importante para o aumento da produtividade, que acabou compensando a queda na área em produção. Os pacotes tecnológicos utilizados e a renovação dos canaviais também são fatores importantes que estimularam a produtividade dos canaviais”, disse.

A produtividade média das lavouras mineiras encerrou a safra 2019/20 em 83,7 toneladas de cana-de-açúcar por hectare, volume 12,3% superior ao rendimento registrado no período produtivo anterior. A área plantada caiu 3,2% e chegou a 820,6 mil hectares, ante 848 mil hectares produzindo anteriormente.

“No último período produtivo, muitos produtores não renovaram os contratos de fornecimento de cana e aproveitaram um cenário mais favorável de outras culturas para migrarem de atividade. Dentre as culturas que estavam com cotações mais atrativas estavam a de milho e soja, por exemplo”, explicou Vasconcellos.

Etanol – A maior parte da produção de cana-de-açúcar foi destinada para a produção de etanol. Das 68,7 milhões de toneladas, 44,4 milhões foram esmagadas para a fabricação do etanol, aumento de 11,2%. No total, o Estado foi responsável por uma produção de 3,59 bilhões de litros, variação positiva de 10,9%.

“Houve maior inclinação à fabricação de etanol, especialmente em razão dos preços praticados no mercado à época e do mercado mais favorável que o do açúcar”, destacou.

Na safra 2019/20, foram destinadas 31,4 milhões de toneladas de cana-de-açúcar para a produção de etanol hidratado, volume 6,6% maior. A produção do biocombustível alcançou 2,5 bilhões de litros, ficando 6,4% maior que o volume registrado na safra anterior.

Para a fabricação de etanol anidro, que é adicionado à gasolina, foram destinadas 13 milhões de toneladas de cana, variação positiva de 24,1%. Ao todo, a produção de etanol anidro alcançou 1 bilhão de litros, ficando 23,6% maior que a produção anterior.

A produção de açúcar também cresceu. Ao todo, foram fabricadas 3,19 milhões de toneladas, aumento de 4,2%. Para a produção do adoçante foram destinadas 24,23 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, aumento de 4,4%.

Futuro – Para a safra 2020/21, a Conab está fazendo levantamento de campo e análises de dados. “O cenário atual é nebuloso devido à pandemia do coronavírus. Estamos fechando o levantamento, mas a incerteza é grande e as mudanças estão ocorrendo a todo momento, por isso, ainda não é possível estimar qual será o mix de produção”, avaliou Vasconcellos.

País registra produção recorde de etanol

São Paulo – O Brasil produziu um volume recorde de etanol de 35,6 bilhões de litros na temporada 2019/20, registrando um acréscimo de 7,5% em comparação a 2018/19, informou ontem a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), em levantamento para a safra encerrada em março.

Já a produção de açúcar somou 29,8 milhões de toneladas, crescimento de 2,6% em relação ao produzido na safra 2018/19, em meio a um aumento da moagem de cana.
O País colheu 643 milhões de toneladas de cana, com alta de 3,6% em relação a 2018/19, enquanto a área colhida ficou em 8,4 milhões de hectares, com uma redução de 1,7%.

“Isso se deu porque fornecedores que tiveram seus contratos encerrados migraram para outras culturas, além de áreas não propícias à colheita mecanizada”, disse a Conab.
Em meio a uma queda na área plantada, a Conab destacou que as condições climáticas verificadas nas principais regiões produtoras favoreceram a produção de cana, incrementando o rendimento médio.

O relatório da Conab mostrou produção de 34 bilhões de litros de etanol de cana-de-açúcar, um aumento de 5,1% sobre a safra passada.

Já a produção total de etanol à base de milho mais que dobrou na safra, para 1,6 bilhão de litros, uma vez que novas unidades de produção do biocombustível a partir do cereal entram em operação.

Sobre a produção de açúcar, a Conab afirmou que, enquanto as regiões Norte/Nordeste destinaram maior quantidade de sacarose para a produção do adoçante, a região Centro-Sul aumentou a fabricação graças a maior colheita de cana. (Reuters)

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

VEJA TAMBÉM

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!

FIQUE POR DENTRO DE TUDO !

Não saia antes de se cadastrar e receber nosso conteúdo por e-mail diariamente