COTAÇÃO DE 14/05/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2710

VENDA: R$5,2710

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,2700

VENDA: R$5,4330

EURO

COMPRA: R$6,3961

VENDA: R$6,3990

OURO NY

U$1.843,90

OURO BM&F (g)

R$311,62 (g)

BOVESPA

+0,97

POUPANÇA

0,2019%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Agronegócio exclusivo
Sistema Campo Limpo diminui risco com agrotóxicos
O recolhimento de embalagens de defensivos agrícolas cresce no País - Crédito: Divulgação

A maior conscientização dos produtores rurais tem sido importante para a destinação correta das embalagens vazias de defensivos agrícolas. Por meio do Sistema Campo Limpo, programa brasileiro de logística reversa de embalagens vazias e sobras pós-consumo de defensivos agrícolas, já foram recolhidas 550 mil toneladas de materiais em 17 anos de projeto no Brasil. As embalagens recebidas são encaminhadas para reciclagem ou incineração, processo considerado fundamental para evitar a contaminação do meio ambiente.

De acordo com a gerente de Sustentabilidade do Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (Inpev), Maria Helena Zucchi Calado, no País, devido à lei, todas as embalagens de defensivos comercializadas devem ser recolhidas e encaminhadas para o descarte correto. O processo envolve comerciantes, produtores e a indústria.

PUBLICIDADE

“O Sistema Campo Limpo é baseado no conceito de responsabilidade compartilhada, ou seja, cada elo da cadeia tem responsabilidades definidas e estabelecidas por lei. Isso é importante porque cada elo conhece a responsabilidade e tem obrigação legal de atender e também porque o sucesso do Campo Limpo e os bons resultados são divididos entre todos os elos da cadeia”, destaca.

No País, toda venda de defensivo é identificada pelo comerciante, que também indica ao comprador onde as embalagens vazias devem ser entregues. O produtor rural tem um ano para entregar as embalagens nas unidades de recebimento, que devem ser lavadas e furadas antes. Já a destinação final dos recipientes deve ser feita pelas indústrias, que custeia todo o processo e destina os produtos para reciclagem ou incineração. No País, estão instaladas cerca de 400 unidades distribuídas em regiões estratégicas.

Em Minas Gerais, de acordo com o Inpev, existem mais de 60 unidades fixas de recebimento. Além dos espaços fixos, os produtores ainda podem entregar as embalagens em campanhas itinerantes que são promovidas ao longo do ano em várias regiões. Em 2019, foram realizadas mais de 4.500 ações de recebimento itinerante em todo o País.

“Minas Gerais é um estado importante, que tem muitas unidades fixas e também recebe o recolhimento itinerante, quando, normalmente, é estabelecida uma data específica para recolhimento, que se repete ao longo dos anos. Com a divulgação feita pelos agentes envolvidos, os produtores se organizam e devolvem as embalagens”, explica Maria Helena.

Benefícios ao meio ambiente – Com uma estrutura bem desenvolvida e financiada pelas indústrias de defensivos agrícolas, desde o início do projeto, em 2002, foram recolhidas 550 mil toneladas de embalagens de defensivos. Somente em 2019, foram mais de 45 mil toneladas retiradas dos campos brasileiros. A estimativa é de que de todo o volume de defensivo comercializado no País, o recolhimento de embalagens abrange 94%.

“O recolhimento e o descarte correto são muito importantes em função da magnitude do número. Estamos falando que se o sistema de logística reversa não existisse, teriam sido descartadas de forma incorreta, no meio ambiente, 550 mil toneladas de embalagens. De todo o volume recolhido, 95% é encaminhado para a reciclagem e entra novamente no ciclo produtivo. Então se tem uma economia de recursos naturais, de energia, um maior aproveitamento da matéria-prima e a preservação do meio ambiente”, afirma.

Segundo o Inpev, os benefícios ambientais gerados pelo programa são confirmados por estudo de ecoeficiência da Fundação Espaço Eco. Entre 2002 e 2018, o Sistema evitou a emissão de 688 mil toneladas de CO2 e permitiu economizar energia suficiente para abastecer 4 milhões de residências durante um ano.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!