Crédito: Michelle Valverde

Uma visita ao Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte, marcou o centenário da vinda do Rei da Bélgica, Alberto I, e da Rainha Elisabeth, ao Estado de Minas Gerais. O acontecimento promoveu o estreitamento comercial entre Brasil e Bélgica.

Durante o evento, tanto o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, como o embaixador da Bélgica no Brasil, Patrick Herman, destacaram a importância da parceria firmada há 100 anos e a necessidade de manter a cooperação entre os países.

Durante a cerimônia, Zema disse que pretende firmar acordos com o país, dando continuidade a uma parceira que rendeu desenvolvimento a Minas Gerais.

“É grande a satisfação em receber o embaixador da Bélgica, Patrick Herman, em uma data tão simbólica. Há 100 anos, tínhamos um ilustre visitante, o casal real da Bélgica, cuja visita rendeu frutos que até hoje permanecem aqui entre nós. Nós queremos continuar aquilo que foi proposto há 100 anos: desenvolvimento, parceria, laços de amizade e laços econômicos”.

O embaixador da Bélgica no Brasil, Patrick Herman, destacou a importância de parcerias firmadas entre Minas Gerais e o país e reforçou a necessidade de continuidade em relação aos acordos multilaterais.

“A visita há um centenário foi para a cooperação multilateral. Também foi uma visita focada na troca livre, nos investidores (siderurgia), na ciência e nas relações acadêmicas. Estamos hoje, após 100 anos, enfrentado uma pandemia e uma crise econômica, por isso, devemos trabalhar em conjunto. Hoje, entre os diferentes continentes, a hora é para a cooperação, a inovação e a formação de mais vínculos multilaterais. A história que celebramos hoje é grande ocasião para falar do futuro. Temos em Minas um parceiro econômico, tecnológico e acadêmico com visão de futuro em comum para Europa, Bélgica e Brasil”.