COTAÇÃO DE 24/09/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,3430

VENDA: R$5,3440

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,3800

VENDA: R$5,5030

EURO

COMPRA: R$6,2581

VENDA: R$6,2594

OURO NY

U$1.750,87

OURO BM&F (g)

R$301,00 (g)

BOVESPA

-0,69

POUPANÇA

0,3012%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia zCapa

Aeroporto Internacional de BH retoma voo semanal para transporte de cargas

COMPARTILHE

Crédito: Divulgação/BH Airport

Depois de três anos sem uma rota cargueira, a partir do mês que vem, o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), voltará a contar com um voo semanal apenas para transporte de mercadorias. Em parceria com a Bringer Air Cargo, a operação ligará Reino Unido, Itália, Holanda, China, Taiwan e México a Minas Gerais, com conexão fixa em Miami, nos Estados Unidos.

De acordo com o gestor Executivo de Soluções Logísticas da BH Airport, Rafael Laranjeira, a concessionária que administra o terminal desde 2014, vem trabalhando para o fortalecimento do aeroporto como hub logístico e esta é mais uma ação que colabora para competitividade do equipamento e da cadeia logística do Estado, em vistas ao mercado internacional.

PUBLICIDADE

Segundo ele, o primeiro voo, realizado por um Boeing 767-300F, ocorrerá dia 7 de outubro e prosseguirá semanalmente, sempre às quartas-feiras. No entanto, o potencial é grande e o Aeroporto Internacional poderá contar, em breve, com outras operações do tipo.

“A intenção, obviamente, é consolidar este primeiro passo. Mas, naturalmente, seguiremos trabalhando em busca de novas parcerias em vistas de ampliar as conexões”, revelou.

Ainda conforme Laranjeira, a retomada da rota cargueira surge também para suprir uma demanda existente e não atendida no Estado. Neste sentido, ele lembrou que Minas é o terceiro estado que mais importa no Brasil e que quase 50% de todo volume importado não chega por Minas Gerais. Por isso, o voo confirma também, o compromisso da concessionária com o mercado mineiro, de maneira a fortalecer uma logística própria para o Estado.

Rota Marítima – Sob o mesmo aspecto da competitividade e hub logístico a ser implementado no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, o gestor Executivo de Soluções Logísticas citou outra estratégia da BH Airport, que foi a criação da Rota Marítima, em março.

Trata-se de uma conexão do terminal de cargas mineiro com o Terminal Bandeirantes, no Porto de Santos, em São Paulo, tornando-se uma importante opção para a exportação e importação de produtos.

De acordo com ele, as cargas são desembaraçadas no Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, o que traz ganhos em agilidade, segurança e sinergia entre os modais aéreo, marítimo e rodoviário. Além disso, com saídas fixas na semana, as empresas possuem previsibilidade e melhor planejamento logístico, atrelado a um custo reduzido devido ao compartilhamento do valor do frete rodoviário na importação, o que reflete também para as cargas de exportação.

“É um produto relativamente novo, mas que vem amadurecendo e se consolidando com crescimento impressionante. Para se ter uma ideia, a demanda entre julho e agosto superou em 60% a registrada entre abril e maio”, revelou.

Estas e outras estratégias têm sido as alternativas adotadas pelo aeroporto para continuar movimentando os negócios nos últimos meses, período em que o setor aéreo foi um dos mais afetados em todo o mundo pela pandemia de Covid-19.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!