COTAÇÃO DE 14/05/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2710

VENDA: R$5,2710

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,2700

VENDA: R$5,4330

EURO

COMPRA: R$6,3961

VENDA: R$6,3990

OURO NY

U$1.843,90

OURO BM&F (g)

R$311,62 (g)

BOVESPA

+0,97

POUPANÇA

0,2019%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia

AML avalia 200 anos da Independência do Brasil

COMPARTILHE

Crédito: Pablo Saborido

O bicentenário da Independência do Brasil será celebrado em 2022. Considerando a importância da data, a Academia Mineira de Letras (AML) preparou uma programação de um ano e meio para falar sobre o assunto. O projeto “22 entrevistas no Bicentenário da Independência” terá início nesta quarta-feira (21) com bate-papos conduzidos pelo presidente da AML, Rogério Faria Tavares, e convidados que são referência nos assuntos abordados. As transmissões serão pelo YouTube da AML.

Neste ano, serão realizadas 11 entrevistas, com uma hora de duração cada. No ano que vem, serão realizadas outras 11, até o mês de setembro. De acordo com o presidente da AML, Rogério Faria Tavares, a ideia é aproveitar o marco para refletir sobre o País do ponto de vista dos livros sobre a data e da literatura que tem como foco o Brasil.

PUBLICIDADE

“Serão dois momentos. No primeiro deles, vou entrevistar escritores que pesquisaram sobre a Independência e publicaram livros sobre ela ou sobre personagens fundamentais para compreendê-la. No segundo, o foco recairá sobre livros de ficção que tiveram como foco o nosso País, a nossa história e a nossa realidade. Aí, o interesse será entender como esses escritores fabularam sobre o Brasil, quais eram as suas perspectivas, seus pontos de vista, o que retrataram, que país surgiu desses livros”, revela.

 Na estreia, o jornalista e escritor Lucas Figueiredo (foto) falará sobre seu livro “O Tiradentes, uma biografia de Joaquim José da Silva Xavier”. A conversa será realizada nesta quarta-feira (21), às 19h30. No próximo dia 29, a historiadora Mary Del Priore falará sobre seu livro “As vidas de José Bonifácio”. No dia 13 de maio, o jornalista Laurentino Gomes falará sobre seu livro “1822”. No dia 27 de maio, Paulo Rezzutti falará sobre o seu livro “Dona Leopoldina”. 

Entre os assuntos contemplados na segunda parte do projeto, que trata especialmente da Literatura de Ficção, estarão os textos satíricos de Gregório de Matos, o poema “Canção do Exílio”, de Gonçalves Dias; e os livros “Macunaíma”, de Mário de Andrade; “Martim Cererê”, de Cassiano Ricardo; “Romanceiro da Inconfidência”, de Cecília Meireles; “Zero”, de Ignácio de Loyola Brandão; “Viva o povo brasileiro”, de João Ubaldo Ribeiro e “Eles eram muitos cavalos”, de Luíz Ruffato, entre outros.

“A partir das entrevistas, será gerado um conteúdo útil para a pesquisa e a consulta, relevante para o avanço dos estudos e dos conhecimentos a respeito. É preciso que a data seja marcada pela reflexão profunda, séria, consistente e não por solenidades ocas, destituídas de sentido. As 22 entrevistas estarão à disposição de todos os interessados no canal exclusivo da Academia Mineira de Letras no YouTube, gratuitamente, para que o acesso a elas seja o mais amplo possível”, explica Rogério Tavares.

Tiradentes – Durante cinco anos, o escritor e jornalista Lucas Figueiredo pesquisou sobre a vida de Tiradentes, em arquivos nacionais e no exterior, para compor a primeira biografia moderna de um dos maiores personagens da história do Brasil. Serão abordadas as principais descobertas, o processo de apuração, o retrato de Joaquim José da Silva Xavier, assim como a comparação sobre a imagem consolidada e a realidade dos fatos.

No livro, o autor reconstitui a trajetória do alferes, desde a sua experiência familiar, os anos de juventude, quando foi mascate, o trabalho no baixo escalão dos oficiais ―, enfrentando as engrenagens da burocracia estatal ―, o ofício paralelo de tratar (e tirar) dentes, até seu envolvimento na Conjuração Mineira. Em paralelo, descortina-se um retrato vívido das Minas Gerais e do Rio de Janeiro do século XVIII: seus personagens, acontecimentos, e a circulação dos ideais revolucionários.

Lucas Figueiredo nasceu em Belo Horizonte em 1968. Jornalista e escritor, trabalhou para veículos como “Folha de S.Paulo”, “O Estado de S.Paulo”, rádio BBC de Londres, e “The Intercept”. Também atuou como pesquisador da Comissão Nacional da Verdade e consultor da Unesco. É autor de sete livros, entre eles “Morcegos negros” e “Ministério do silêncio”. Atualmente escreve a biografia de Juscelino Kubitschek, que será publicada em mais de um volume pela Companhia das Letras.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!