COTAÇÃO DE 14/05/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2710

VENDA: R$5,2710

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,2700

VENDA: R$5,4330

EURO

COMPRA: R$6,3961

VENDA: R$6,3990

OURO NY

U$1.843,90

OURO BM&F (g)

R$311,62 (g)

BOVESPA

+0,97

POUPANÇA

0,2019%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Foto: Valquíria Cássia/Agência Minas

Há dois anos, as paredes desbotadas de uma das enfermarias do Hospital Galba Velloso (HGV) ganharam cores vibrantes. A pintura foi realizada com técnicas de muralismo e de grafite por um grupo de artistas voluntários.

O trabalho contou com a ajuda de pacientes, funcionários e gestores da instituição. O que ninguém sabia é que essa convivência provocaria uma verdadeira revolução no hospital, que integra a rede pública de saúde do Estado.

PUBLICIDADE

Desde então, a arte tem ganhado cada vez mais espaço no Galba Velloso, deixando para trás o ambiente árido que remete à política de segregação que vigorou durante décadas nas instituições de saúde mental.

A necessidade de mudar o funcionamento para que fosse executado um trabalho artístico transformou e humanizou as relações e possibilitou novas vias de acesso entre pacientes, equipe e gestão.

“Começamos a pensar em novas maneiras de lidar com o sofrimento mental e, em 2017, surgiu a ideia de criar uma semana anual de arte, que foi realizada em outubro”, explica a psiquiatra Luzmarina Morelo, diretora do Galba Velloso.

A Segunda Semana de Arte do Hospital Galba Velloso – Todos os Sonhos do Mundo foi aberta ontem e se estenderá até a próxima sexta-feira (dia 30). Gratuito e aberto ao público, o evento tem como inspiração a obra do poeta Fernando Pessoa.

Para dar vida à sua arte, Fernando Pessoa abusou da heteronímia e criou escritores fictícios com personalidade própria: Alberto Caeiro, Álvaro de Campos, Ricardo Reis e Bernardo Soares.

“Fernando Pessoa não é um, são muitos poetas. Cada um tem seu estilo, o que nos faz pensar que cada ser humano pode ter muitas maneiras de viver e de estar no mundo”, explica a diretora Luzmarina Morelo. “A arte permite ao paciente se expressar de outras formas e mostrar que há um ser humano cheio de possibilidades por trás da doença”, assinala Luzmarina.

Interação – Durante as oficinas artísticas, apresentações musicais e teatrais que fazem parte do evento, pacientes, artistas, funcionários e visitantes aprendem, compartilham saberes e interagem.

Interação que nem sempre é possível no dia a dia, devido à rigidez do ambiente hospitalar, onde é preciso seguir regras e obedecer a uma rotina.

“A arte nos traz a oportunidade de nos surpreendermos. Se estamos presos a padrões, podemos não perceber a singularidade de cada paciente”, explica a psicóloga Cláudia Apgaua, gerente assistencial do HGV.

Durante mais de um século, a lógica manicomial isolou da sociedade aqueles que eram classificados como loucos. Comparados a campos de concentração, os hospitais psiquiátricos negavam a seus moradores o direito de ter qualquer direito.

No final dos anos 1970 nasceu o movimento da Reforma Psiquiátrica, que denunciava a violência nos manicômios e propunha a construção de uma rede de serviços e estratégias inclusivas e libertárias.

Em 2001 foi aprovada, no Brasil, a Lei Federal 10.216, que dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas com sofrimento mental, redirecionando o modelo assistencial em saúde mental.

Dessa lei nasceu a Política de Saúde Mental, com o objetivo de reduzir, de forma programada, o número de leitos psiquiátricos de longa permanência, e garantir o cuidado aos pacientes sem isolá-los de suas famílias e da sociedade.

O Hospital Galba Velloso (HGV) é uma unidade da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig). A instituição possui 120 leitos, taxa de ocupação de 90% e média de permanência de 20 dias. A maioria dos pacientes é do interior do Estado. (As informações são da Agência Minas)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!