COTAÇÃO DE 20/05/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$4,8730

VENDA: R$4,8740

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$4,9500

VENDA: R$5,0570

EURO

COMPRA: R$5,1492

VENDA: R$5,1504

OURO NY

U$1.846,53

OURO BM&F (g)

R$288,58 (g)

BOVESPA

+1,39

POUPANÇA

0,6441%

OFERECIMENTO

Economia

Falta de insumos impede expansão da Fiat em MG

COMPARTILHE

A pandemia já provocou atrasos de até seis meses em projetos do pacote de investimentos de R$ 8,5 bilhões | Crédito: Leo Lara

Operando bem próximo do limite da capacidade produtiva de 700 mil automóveis por ano, a fábrica da Fiat (do grupo Stellantis), em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), teria demanda para mais produção e uma consequente justificativa para a expansão da planta, não fosse a falta se insumos e componentes enfrentada pelo setor em todo o País. Depois de perder a liderança do mercado por alguns anos, a montadora retomou a primeira colocação e, no último mês, registrou a marca histórica de 26,1% do market share nacional.

“Estamos em um momento de sucesso fantástico da marca e Minas Gerais é estratégica e favorável a este cenário. Iniciamos um ciclo de investimentos em 2018, o qual está a todo vapor. Poderíamos oferecer mais possibilidade de produção, mas faltam insumos, como semicondutores. De toda maneira, já somos o maior produtor de motores e transmissores da América Latina”, destacou o presidente da Stellantis para a América do Sul, Antonio Filosa, durante coletiva de imprensa em comemoração aos 45 anos de fundação da fábrica mineira, completados na sexta-feira (9).

PUBLICIDADE




No primeiro semestre do ano, a Fiat foi a marca mais vendida, com 22,1% de participação de mercado acumulada. A empresa também foi a marca líder na América do Sul no período, com 14,8% de participação nas vendas totais.

O Polo Automotivo Fiat de Betim é a maior fábrica de veículos da América Latina e uma das maiores do mundo. Ocupa uma área de 2,2 milhões de metros quadrados e desde sua fundação, produziu mais de 16 milhões de veículos, dos quais 3,6 milhões foram exportados. Abriga ainda o maior centro de produção de powertrain da América Latina, com capacidade para produzir 1,3 milhão de motores e transmissões por ano. São produzidas três famílias de motores: Fire, Firefly e GSE Turbo.

No local são produzidos os modelos da marca Fiat: Uno, Fiorino, Doblò, Grand Siena, Nova Strada, Mobi e Argo. O polo emprega 13 mil pessoas, cerca de metade de todo o efetivo de Stellantis na América do Sul.

Além de ser uma fábrica moderna e contar com um centro completo de desenvolvimento de veículos de classe mundial, é também a sede da Stellantis para a América do Sul. A empresa, constituída em janeiro deste ano, é resultado da fusão da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) com o Groupe PSA. É um dos maiores grupos automotivos do mundo, detentor de 14 marcas icônicas e líder mundial no desenvolvimento da mobilidade sustentável.

Filosa estamos em um momento de sucesso fantástico da marca | Foto: Leo Lara/Studio Cerri

Investimentos da Fiat em Betim

PUBLICIDADE




Sobre o pacote de investimentos de R$ 8,5 bilhões anunciado para a unidade até 2024, Filosa disse que, inevitavelmente, também tem sido afetado pela pandemia de Covid-19. E, embora esteja “a todo vapor”, há projetos atrasados em até seis meses, em função das paradas que tiveram que ocorrer como medida de segurança sanitária. Mas ele destacou que, desde o anúncio ocorreram lançamentos e a inauguração da fábrica de motores turbo. E que estão previstas outras entregas, como o Fiat Pulse, primeiro SUV da marca desenvolvido e produzido no Brasil.

“Investimos muito, inovamos sempre e impulsionamos a instalação de dezenas de fornecedores no entorno de nossa fábrica. Como resultado, consolidamos um extenso e diversificado parque industrial automotivo, conquistamos a liderança do mercado brasileiro e sul-americano e empregamos milhares de pessoas que desenvolveram seus talentos e são hoje nosso grande diferencial”, destacou o executivo.

Neste cenário, novas áreas de desenvolvimento de veículos foram implantadas simultaneamente à modernização de instalações, como equipamentos, processos e sistemas a partir do conceito da Indústria 4.0. O responsável pelo Tech Center Stellantis South America (antigo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Giovanni Agnelli), Marcio Tonani, que reúne e coordena a área de engenharia da empresa, explicou o avanço do Polo Automotivo ao longo dos anos.

“O salto da Fiat foi dado em 2001, com a inauguração do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento. Até então, fazíamos poucas etapas do processo de desenvolvimento de um veículo. Mas conseguimos acumular conhecimento e experiência, que nos tornaram capazes de desenvolver e projetar veículos a partir do zero. Podemos oferecer nossas competências ao mundo”, ressalta.

Romeu Zema visita o polo automotivo

O governador Romeu Zema visitou, na sexta-feira (9), o Polo Automotivo da Fiat, em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, que completa 45 anos de história. A unidade mineira foi a primeira do País a se instalar fora do cinturão industrial paulista e é a maior fábrica de veículos da América Latina.

Durante a visita, Zema conheceu a nova fábrica de motores e a linha de produção do primeiro SUV desenvolvido e fabricado em Betim, o Fiat Pulse, que ainda será lançado. O governador enalteceu a confiança da empresa em Minas Gerais e reafirmou o compromisso do governo de atrair investimentos e gerar empregos no Estado.

“É um prazer saber que uma empresa tão grande como a Fiat, tão respeitada, está acreditando no nosso Estado, está investindo. Isso prova que a nossa gestão é responsável, que tem credibilidade e está batendo todos os recordes de atração de investimento. Que muitos outros venham, como fez a Fiat”, disse.

 O presidente da FCA na América Latina, Antônio Filosa, comemorou os bons resultados da empresa e lembrou que o incentivo do Governo de Minas é fundamental para o crescimento.

“É uma grande honra estar aqui com o governador, que tem apoiado o desenvolvimento industrial do Estado. Somos um polo industrial estratégico para Minas e ele tem delegado tempo, atenção e muito esforço para trazer investimentos. A visita de hoje demonstra que, após 45 anos, somos cada vez mais uma empresa que quer investir em Minas. Espero ter cada vez mais desenvolvimento, empregos, fornecedores e tecnologias chegando ao Estado”, afirmou.

Da fábrica em Betim saem os modelos de veículos que estão entre os mais vendidos no Brasil, como a picape Fiat Strada, o Argo e o Mobi.

Também participaram da visita o secretário-geral, Mateus Simões; o prefeito de Betim, Vittorio Medioli; o presidente da Fiemg, Flávio Roscoe; entre outras autoridades. (Agência Minas)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!