COTAÇÃO DE 26/10/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6270

VENDA: R$5,6270

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,8030

EURO

COMPRA: R$6,6420

VENDA: R$6,6450

OURO NY

U$1.792,47

OURO BM&F (g)

R$327,87 (g)

BOVESPA

-1,34

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

IGP-M sobe 0,97% na 2ª prévia de outubro

COMPARTILHE

Rio de Janeiro – O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) subiu 0,97% na segunda prévia de outubro, após ter aumentado 1,34% na segunda prévia de setembro. A informação foi divulgada na sexta-feira, 19, pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Com o resultado, o índice acumula alta de 9,34% no ano e avanço de 10,88% em 12 meses.

A FGV informou ainda os resultados dos três indicadores que compõem a segunda prévia do IGP-M de outubro. O IPA-M, que representa os preços no atacado, aumentou 1,24%, ante um avanço de 1,95% na segunda prévia de setembro.

PUBLICIDADE

O IPC-M, que corresponde à inflação no varejo, apresentou alta de 0,48% na prévia de outubro, depois de uma elevação de 0,16% em igual leitura de setembro. Já o INCC-M, que mensura o custo da construção, teve aumento de 0,36% na segunda prévia de outubro, depois da alta de 0,19% na segunda prévia de setembro.

O IGP-M é usado para reajuste de contratos de aluguel. O período de coleta de preços para cálculo do índice foi de 21 de setembro a 10 de outubro. No dado fechado do mês de setembro, o IGP-M subiu 1,52%.

IPAs – Os preços dos produtos agropecuários medidos pelo IPA Agrícola subiram 0,48% no atacado na segunda prévia do IGP-M de outubro. Na mesma prévia de setembro, houve elevação de 1,83%, informou a FGV.

Os produtos industriais no atacado, mensurados pelo IPA industrial, tiveram alta de 1,49% na segunda prévia de outubro, ante aumento de 1,98% na mesma prévia do mês anterior.
Dentro do Índice de Preços por Atacado segundo Estágios de Processamento (IPA-EP), que permite visualizar a transmissão de preços ao longo da cadeia produtiva, os bens finais subiram 1,04% na segunda prévia de outubro, depois da alta de 0,63% registrada na mesma prévia de setembro.

Os preços dos bens intermediários tiveram aumento de 2,07% na prévia de outubro, ante elevação de 1,98% na segunda prévia de setembro. Os preços das matérias-primas brutas aumentaram 0,44% na segunda leitura de outubro, após uma alta de 3,47% na mesma prévia de setembro. (AE)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!