DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$4,9160

VENDA: R$4,9170

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,0000

VENDA: R$5,0980

EURO

COMPRA: R$5,2070

VENDA: R$5,2096

OURO NY

U$1.842,24

OURO BM&F (g)

R$291,42 (g)

BOVESPA

+0,71

POUPANÇA

0,6697%

OFERECIMENTO

Economia Economia-destaque livre

Inflação pelo IPC-S recua em todas as sete capitais

COMPARTILHE

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) de 22 de fevereiro de 2020 variou 0,17%, ficando 0,19 ponto percentual (p.p) abaixo da taxa registrada na última divulgação, que foi de 0,36% no último dia 15. Todas as sete capitais pesquisadas registraram queda em suas taxas de variação. O indicador calculado pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (IBRE/FGV) foi divulgado hoje (27). As capitais pesquisadas são Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife e Brasília. Segundo o indicador, nesta apuração, sete das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação. A maior contribuição partiu do grupo educação, leitura e recreação (1,63% para 0,69%). Também registraram queda em suas taxas de variação os grupos: transportes (0,32% para 0,07%), habitação (0,02% para 0,15%), despesas diversas (0,30% para 0,16%), alimentação (0,39% para 0,30%), saúde e cuidados pessoais (0,37% para 0,33%) e comunicação (0,08% para 0,02%). No entanto, o grupo vestuário (0,17% para 0,22%) apresentou avanço em sua taxa de variação.
Crédito: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Brasília – O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) de 22 de fevereiro de 2020 variou 0,17%, ficando 0,19 ponto percentual (p.p) abaixo da taxa registrada na última divulgação, que foi de 0,36% no último dia 15.

Todas as sete capitais pesquisadas registraram queda em suas taxas de variação. O indicador calculado pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (IBRE/FGV) foi divulgado hoje (27).

PUBLICIDADE




As capitais pesquisadas são Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife e Brasília.

Segundo o indicador, nesta apuração, sete das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação. A maior contribuição partiu do grupo educação, leitura e recreação (1,63% para 0,69%).

Também registraram queda em suas taxas de variação os grupos: transportes (0,32% para 0,07%), habitação (0,02% para 0,15%), despesas diversas (0,30% para 0,16%), alimentação (0,39% para 0,30%), saúde e cuidados pessoais (0,37% para 0,33%) e comunicação (0,08% para 0,02%). No entanto, o grupo vestuário (0,17% para 0,22%) apresentou avanço em sua taxa de variação. (Agência Brasil)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!