COTAÇÃO DE 23/05/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$4,8040

VENDA: R$4,8050

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$4,8800

VENDA: R$4,9820

EURO

COMPRA: R$5,1166

VENDA: R$5,1182

OURO NY

U$1.853,34`��

OURO BM&F (g)

R$285,51 (g)

BOVESPA

+1,71

POUPANÇA

0,6084%

OFERECIMENTO

Economia

Minas anuncia chegada de mais de 100 mil doses da Coronavac neste fim de semana

COMPARTILHE

Frascos com a vacina CoronaVac
Crédito: Amanda Perobelli/Reuters

Minas é atualmente o sexto estado brasileiro com maior percentual de imunização. No início de março, a vacinação mineira ocupava o 17º lugar. O avanço, que reflete o esforço da gestão estadual para acelerar o processo nos municípios durante a maior operação de imunização da história de Minas Gerais, foi anunciado nesta sexta-feira, em coletiva à imprensa, pelo secretário de Estado de Saúde, médico Fábio Baccheretti.

“No começo de março, éramos apenas o 17º estado em vacinação proporcional da população. Hoje somos o 6º colocado. Estamos subindo, melhorando, e o papel dos municípios é fundamental. A distribuição é rápida, quase imediata, e os municípios estão fazendo seu papel de vacinar os cidadãos. A vacinação é a solução para a pandemia”, afirmou.

PUBLICIDADE




O secretário também informou que Minas receberá mais de 100 mil novas doses de Coronavac neste fim de semana, o que possibilitará a retomada da aplicação da segunda dose nos idosos que já receberam a primeira.

“Aqueles que só receberam a primeira dose devem ir até o posto para receber a segunda, mesmo que já tenham passado os 28 dias de intervalo recomendado pelo estudo. Mesmo com um intervalo maior a imunidade será alcançada com a segunda dose”, afirmou.

A expectativa é a de que Minas receba outras 400 mil doses de Coronavac na próxima semana, garantido a D2 para todos os mineiros que já receberam a D1.

Comorbidades – Além disso, a chegada de milhares de doses das vacinas da AstraZeneca e da Pfizer nos últimos dias permitirá o início da vacinação para 2 milhões de mineiros que possuem comorbidades, como obesidade e diabetes.

PUBLICIDADE




“Chegaram 50.310 doses da Pfizer para BH e a nova remessa da AstraZeneca que recebemos ontem foi de 396.500 doses. Portanto, iniciaremos agora a vacinação do grupo de comorbidades, que, além da idade, é um fator muito importante em relação a óbitos e ocupação de leitos. Quase 90% dos pacientes que evoluem a óbito nos CTIs têm ao menos uma comorbidade”, explicou.

A previsão em Minas é a de que todo o grupo tenha recebido pelo menos a primeira dose até o final deste mês.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!