COTAÇÃO DE 18/06/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,0680

VENDA: R$5,0690

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,0370

VENDA: R$5,2330

EURO

COMPRA: R$5,9716

VENDA: R$5,9733

OURO NY

U$1.764,31

OURO BM&F (g)

R$286,98 (g)

BOVESPA

+0,27

POUPANÇA

0,2446%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia
Fábrica na Região Metropolitana de Belo Horizonte vai receber 57,1% dos aportes previstos pela companhia na América Latina - Foto: Alisson J. Silva

A Fiat Chrysler Automobiles (FCA), com seu maior parque produtivo no mundo instalado em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), reafirma e consolida seu DNA mineiro com seu plano de investimentos na América Latina. Entre 2018 e 2023, a montadora planeja investir R$ 14 bilhões no continente, sendo R$ 8 bilhões só na planta mineira. Além disso, ao assumir o posto de presidente do grupo na América Latina, em meados do ano passado, Antonio Filosa recolocou Minas como o centro de negócios do conglomerado no País e no continente.

Em documento inédito enviado à direção do DIÁRIO DO COMÉRCIO, Filosa reforça a posição de destaque e protagonismo de Minas para as operações e negócios do grupo. “Reforçamos nossa presença institucional na vida mineira, renovando e ampliando a nossa disposição de impulsionar as forças de criação e de produção de Minas, com múltiplas ações de estímulo e patrocínio em inovação, design, cultura, artes, turismo e esportes”, disse Filosa no texto.

PUBLICIDADE

Desde 2014, com a retração do mercado automotivo nacional, a FCA vinha adotando uma série de medidas na planta de Betim, entre férias coletivas, paradas técnicas e licença remunerada, para tentar compensar a queda de vendas. Depois veio a inauguração da fábrica do grupo em Goiana, Pernambuco, em abril de 2015, e, com isso, o temor no mercado mineiro de o Estado perder espaço e foco nos negócios do conglomerado aumentou.

Em 2016, justamente no ano que a planta de Betim completava 40 anos, a montadora italiana perdeu a liderança do mercado nacional de automóveis e comerciais leves, fabricados em Betim, para a GM, depois de segurar a posição por 12 anos ininterruptos, até 2015. Por outro lado, as vendas da Jeep, baseadas no sucesso do modelo Renegade, produzidos em Pernambuco, cresciam mês após mês e o temor de Minas ficar para trás seguia rondando o mercado mineiro.

Leia também:

Produção de veículos cresce 6,7% no País

Estratégia – Hoje, no entanto, Minas voltou ao centro das atenções do grupo italiano. Com um pacote de investimentos de R$ 14 bilhões na América Latina entre 2018 e 2023, a ideia básica do plano é relançar a marca Fiat, além de fortalecer a Jeep. Tanto que do total programado em aportes no período, R$ 8 bilhões, ou 57,1%, serão aplicados na planta de Betim.

No plano está incluído o lançamento de 25 automóveis, entre novos modelos e fortemente renovados, sendo 15 da marca Fiat, majoritariamente fabricados em Betim. A capacidade instalada da plataforma hoje é de cerca de 650 mil carros por ano e a ideia é alcançar a produção de pelo menos 600 mil veículos até 2022, além do planejamento para desenvolver novos mercados.

Ao encontro deste planejamento, veio junto a internacionalização, em termos de mercado, da planta de Betim, que era uma fábrica voltada basicamente para o mercado nacional e agora se direciona para toda a América Latina. Tanto é que as exportações e também as importações de veículos de Minas Gerais vêm crescendo nos últimos anos graças às operações internacionais da FCA/Fiat no continente latino-americano.

Ao mesmo tempo, apesar de ainda não ter recuperado a liderança nacional do mercado de automóveis e comerciais leves, as vendas da marca Fiat, da FCA, aumentaram 11,8% em 2018 em relação às de 2017. A montadora fechou o ano passado na terceira posição do ranking do segmento, atrás da GM e da Volkswagem do Brasil.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!