COTAÇÃO DE 24/05/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$4,8120

VENDA: R$4,8120

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$4,8900

VENDA: R$4,9960

EURO

COMPRA: R$5,1664

VENDA: R$5,1690

OURO NY

U$1.866,41

OURO BM&F (g)

R$289,06 (g)

BOVESPA

+0,21

POUPANÇA

0,6667%

OFERECIMENTO

Economia zCapa

Parque tecnológico de Juiz de Fora terá um novo edital até dezembro

COMPARTILHE

A Universidade Federal de Juiz de Fora possui recursos para 1ª fase do PCTJFR | Crédito: Divulgação

Daniel Vilela

Após 15 anos de negociações, trâmites e embargos, a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) anunciou a retomada do projeto de construção do Parque Científico e Tecnológico de Juiz de Fora e Região (PCTJFR). Iniciado em 2005, o projeto visa promover parcerias entre pesquisadores e empresas para o desenvolvimento de tecnologia.

PUBLICIDADE




A publicação de um novo edital está prevista para dezembro deste ano, mas segundo o diretor de inovação da UFJF, Ignácio Delgado, é possível que ainda em novembro o edital esteja disponível. “O edital é para a construção da sede administrativa do PCTJRF, e ainda prevê a contratação de uma consultoria para a prospecção de empresas parceiras e desenho da estrutura de governança do Parque”, explica Delgado.

De acordo com a universidade, já estão disponíveis R$ 3,5 milhões em recursos da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) para a construção da sede administrativa e a contratação de consultoria. A UFJF ainda vai complementar com um aporte de R$ 900 mil. Ao todo, a primeira parte do projeto do Parque Tecnológico conta com cerca de R$ 5 milhões em recursos.

A sede administrativa será construída dentro do campus da universidade. Anteriormente, o plano era construir a sede e o Parque em um terreno próximo à BR-040 adquirido pela UFJF. “A história (do Parque) é tortuosa. O TCU embargou o edital para a realização de obras de infraestrutura do terreno. Eles alegaram sobrepreço de materiais e afirmaram que não poderia haver um edital único para as obras de infraestrutura e de edificação”, relata o diretor de inovação da universidade.

Delgado explica que, por enquanto, o terreno próximo à BR-040 não será utilizado. “A sede administrativa vai ser no campus e vamos instalar unidades no Distrito Industrial de Juiz de Fora. Mas a área original da BR-040 pode ser cedida contanto que as empresas interessadas se disponham a arcar com os custos das obras de infraestrutura”.

PUBLICIDADE




“Já está em andamento a instalação de uma usina experimental de biodiesel em parceria com a empresa inglesa GreenFuel. Será um projeto inovador com a produção de biodiesel a partir do óleo de macaúba”, revela Delgado. “Também estamos negociando com a MRS e com a Unimed Juiz de Fora”.

Ainda de acordo com o diretor de inovação da UFJF, novos recursos irão surgir à medida que novas parcerias sejam formadas entre universidade e empresas. 

A sede administrativa será construída dentro do campus da UFJF. Anteriormente, o plano era construir a sede e o Parque em um terreno próximo à BR-040 adquirido pela UFJF, disse Delgado | Crédito: DIVULGAÇÃO / UFJF

Desenvolvimento – Juiz de Fora possui uma localização estratégica, próxima a grandes centros como Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte. Nas primeiras décadas do século XX, a cidade era responsável por cerca de 70% da arrecadação do Estado de Minas Gerais. Atualmente, apesar de possuir um parque industrial significativo, os investimentos feitos por grandes empresas no município estão estagnados.

“Esse Parque é um sonho há muito tempo para toda a Zona da Mata. Ele vai trazer desenvolvimento, novas tecnologias. A Zona da Mata esta sofrida, tem sido esquecida em termos de instalações de novas indústrias, precisamos desse empurrão”, diz o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) Regional Zona da Mata, Heveraldo de Castro.

Castro ainda afirmou que a Fiemg buscará trabalhar para trazer a participação do poder público no projeto de construção do Parque Tecnológico. “Temos chances de trazer o governo para esse projeto de desenvolvimento. Em breve teremos um novo prefeito, e vamos trabalhar com ele para desenvolver esse projeto”, complementa.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!