DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,1220

VENDA: R$5,1230

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,1430

VENDA: R$5,2800

EURO

COMPRA: R$6,1922

VENDA: R$6,1950

OURO NY

U$1.876,87

OURO BM&F (g)

R$309,26 (g)

BOVESPA

+0,13

POUPANÇA

0,2019%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia

PBH amplia o funcionamento de bares e restaurantes

COMPARTILHE

Setor avalia medida da PBH como fundamental neste momento em que passa grande dificuldade para honrar o pagamento de dívidas | Crédito: Charles Silva Duarte /Arquivo DC

Os bares e restaurantes de Belo Horizonte vão poder funcionar também das 19h às 22h, de segunda a segunda. O anúncio da extensão do horário e dia foi feito pelo prefeito da Capital, Alexandre Kalil (PSD), durante entrevista coletiva realizada ontem. No Dia dos Namorados, comemorado em 12 de junho, o setor ainda vai poder abrir as portas, excepcionalmente, até 1h da manhã.

“Vamos assim abrir gradativamente com cuidado. Os números nos permitem esse tipo de abertura e debate. Isso é um desgaste para todos. Eu estou cansado, porque metade da população quer que abra, a outra metade quer que feche. Meu filho, por exemplo, não vai mandar a filha para a escola que está aberta. A determinação é dos secretários e do prefeito que avaliam todos os dias os indicadores”, disse Kalil.

PUBLICIDADE

Ainda de acordo com o prefeito Alexandre Kalil, a flexibilização só foi possível devido à baixa nos indicadores de transmissão do vírus da Covid-19 na Capital. “O vírus encontrou um adversário: a vacina, a máscara, o álcool em gel e o isolamento da população. Estamos com taxas que permitem tudo isso, mas pode ser que daqui uma semana teremos que fechar a cidade toda novamente. Mas não trabalhamos com pessimismo, temos números diariamente. Estamos preparados para vacinar a população”, reforçou.

O presidente do Sindicato dos Hotéis, Bares e Restaurantes de Belo Horizonte e Região Metropolitana (SindiBares-BH), Paulo César Pedrosa, recebeu a notícia com satisfação. “Estamos gratos pelo diálogo ter vencido. Desde o início da pandemia prezamos pela saúde, segurança dos empresários, clientes, funcionários. A ampliação do funcionamento simboliza a recuperação econômica do setor, a retomada dos empregos e as contas no lugar”, explica.  

Ainda de acordo com o SindiBares-BH, todos os associados serão informados a respeito das mudanças e as regras que devem ser seguidas rigorosamente para que a flexibilização não recue. “Os protocolos serão mantidos rigorosamente. Distanciamento entre as mesas, limite de clientes, álcool em gel para todos e o respeito do limite do horário. Tudo isso tem que ser cumprido para que não comprometa nem a saúde dos funcionários, nem a da clientela”, reforçou Pedrosa.

Dia dos Namorados

Para o Dia dos Namorados, os empresários começam a correr para a data comemorativa. Segundo o presidente da Associação de Bares e Restaurantes de Minas Gerais (Abrasel-MG), Matheus Daniel, a data é a segunda mais importante, ficando atrás apenas do Dia das Mães. “É uma data muito especial, que o setor se prepara com pratos especiais, jantares e ações para o casal. Agora, a expectativa é que o dia seja bastante animador, com a autorização da prefeitura com o horário estendido”, avalia.

Segundo Matheus Daniel, a iniciativa da prefeitura anima a categoria, que passa por grande dificuldade financeira para honrar dívidas tanto com fornecedores quanto com funcionários. “Com o horário estendido de atendimento, é possível que este empresário tenha um melhor fluxo de caixa e, com isso, consiga colocar suas dívidas em dia e, quem sabe, retome até as contratações”, opina.

O secretário municipal de Saúde, Jackson Machado, informou que o Comitê de Enfrentamento Contra a Covid-19 em BH se reuniu com o setor de eventos e elaborou uma proposta para a retomada do setor. “Foi criado um ‘matriciamento de risco’ nos moldes do que foi feito para a volta às aulas, mas adaptado aos 128 tipos de eventos. Se é uma apresentação em ambiente aberto ou fechado; se tem alimentação ou não, entre outros”, disse o secretário.

Volta às aulas 

O prefeito Alexandre Kalil (PSD) informou também que, a partir do dia 21 deste mês, as escolas retomam as aulas para o ensino fundamental. Os estudantes terão aulas presenciais já que os professores começaram a ser imunizados contra a Covid-19. A determinação vale para as unidades privadas e municipais. “Vamos esperar um tempo para que a vacina tenha o efeito iniciado e, a partir do dia 21, os alunos voltam a ter aulas presenciais dentro dos protocolos já estabelecidos”, informou. 

Com essa determinação, estudantes de 6 a 12 anos em Belo Horizonte voltam para as salas de aula. As escolas da rede particular de educação infantil haviam retomado as aulas presenciais no dia 26 de abril. Já as escolas municipais para a mesma faixa etária voltaram em 3 de maio.

O secretário municipal de Saúde, Jackson Machado, informou que os estudantes terão aulas adaptadas no início. “A volta às aulas será duas vezes por semana, com microbolhas, com média de seis alunos, que devem permanecer três horas dentro da unidade de ensino. Mas tudo isso ainda será acordado com a Secretaria Municipal de Educação”, salientou. 

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!