COTAÇÃO DE 26/10/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5720

VENDA: R$5,5730

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,5900

VENDA: R$5,7230

EURO

COMPRA: R$6,4654

VENDA: R$6,4683

OURO NY

U$1.793,01

OURO BM&F (g)

R$321,20 (g)

BOVESPA

-2,11

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia Economia-destaque exclusivo

Recuperação de crédito aumenta 6,29% em MG

COMPARTILHE

Recuperação de crédito aumenta 6,29% em MG
Crédito: Charles Silva Duarte

A maior geração de empregos em 2019 contribuiu para que houvesse aumento na recuperação do crédito e da quitação de dívidas em Minas Gerais. De acordo com pesquisa feita pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), em 2019, foi verificada alta de 6,29% na recuperação de crédito. Em relação à quitação de dívidas, o índice aumentou 4,59% entre janeiro e dezembro de 2019, frente a igual período do ano anterior.

De acordo com o vice-presidente de promoção de negócios da CDL/BH, Marco Antônio Mendonça Gaspar, tanto o aumento da recuperação do crédito como a elevação da quitação de dívidas são importantes para estimular o comércio.

PUBLICIDADE

“Quando o consumidor consegue limpar o nome é extremamente importante para a economia, pois ele volta a ter acesso ao crédito, principalmente em relação a financiamentos de valores maiores, para compra carros e imóveis, por exemplo, o que é importante para fazer a economia girar”, explicou.

Segundo a pesquisa da CDL/BH, o indicador de Recuperação de Crédito de Minas Gerais fechou 2019 com um crescimento de 6,29%. A tendência de recuperação de crédito foi iniciada em maio de 2019, após um ciclo de 14 meses com o indicador apresentando queda na recuperação de crédito.

Fatores como inflação controlada, a taxa básica de juros no menor nível da história e melhora no mercado de trabalho formal – que apresentou crescimento de 19,3% do saldo positivo – possibilitaram um cenário melhor para que a população mineira quitasse as pendências financeiras e voltassem a ter acesso ao crédito.

“O pagamento do FGTS também contribuiu para que os consumidores quitassem as dívidas, limpassem o nome e voltassem a ter acesso ao crédito. Nossa expectativa é que o índice de recuperação do crédito continue subindo, principalmente, em função dos sinais macroeconômicos. Não teremos avanços substanciais, mas será um avanço gradual e contínuo”, explicou Gaspar.

Além da maior recuperação do crédito, o Indicador de Dívidas, no fechamento de 2019, também foi positivo no Estado. O índice apresentou um crescimento de 4,59% no ano. Esse foi o segundo mês que o indicador apresentou desempenho positivo após quase dois anos de retração.

Avanço – De acordo com a CDL/BH, a melhora da atividade econômica em Minas Gerais tem contribuído para que os consumidores organizem e quitem as pendências financeiras. A expectativa da entidade é que ocorra avanço das reformas estruturais propostas pelo governo estadual, o que somado ao plano de desburocratização irá contribuir para que a economia deslanche. Gerando melhorias no mercado de trabalho e aumento dos rendimentos reais dos consumidores, que conseguirão quitar as dívidas e recuperar o crédito.

“Outro fator que irá contribuir é a liberação anual do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A tendência é que os consumidores utilizem os recursos da conta para quitar dívidas”, disse Gaspar.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!