Crédito: Divulgação

Na semana em que é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente, empresas renovam seu compromisso com a sustentabilidade e com a redução do impacto de suas operações junto ao meio ambiente.

A RHI Magnesita, empresa líder global em refratários, investe constantemente em ações que vão desde o reflorestamento, utilizando espécies nativas, até a reciclagem de seus resíduos.

Entre os projetos de destaque da empresa está a iniciativa “Vínculos Sustentáveis”, criada em 2018, que apoia a produção de vassouras por mulheres da comunidade de Brumado, na Bahia.

A cidade, que tem 69 mil habitantes zerou o descarte de garrafas PET e mensalmente cerca de 12 mil garrafas são direcionadas para a produção artesanal de 1.100 vassouras, gerando renda para 29 famílias em situação de vulnerabilidade social.

Outro exemplo na cidade de Brumado é o projeto de desenvolvimento de plantas nativas e revegetação de áreas degradadas. A empresa mantém um viveiro onde, somente em 2019, foram cultivadas mais de 26 mil mudas de espécies como Marinheiro, Madeira Nova, Surucucu e Racha Racha, que são típicas da região.

Desse total, 6 mil mudas foram plantadas pela empresa, com apoio dos funcionários, em áreas da unidade e também em outras localidades do município, já um montante de mais de 13 mil mudas foi destinado à doação para a comunidade, instituições socioambientais da região e para os colaboradores. Outras mais de 6 mil mudas compõe o viveiro, que fica localizado na Planta de Catiboaba. Somente nos primeiros meses de 2020, 4 mil plantas foram cultivadas para ações socioeducativas nas comunidades.

Com o trabalho de revegetação, somente em 2019, foi recuperada pela RHI Magnesita em Brumado uma área de 25 mil m², utilizando as plantas no viveiro.

Reciclagem e redução de consumo – A empresa olha ainda para dentro dos muros, buscando implementar e aperfeiçoar constantemente boas práticas de consumo sustentável. Um programa de reaproveitamento de água permitiu a recirculação de 98,4% da água nos processos industriais de Brumado no ano passado.

Outro índice positivo, medido entre 2013 e o primeiro trimestre de 2020, foi o de consumo de combustíveis fósseis na unidade, que alcançou 16%, provocando uma redução de aproximada de 10 mil toneladas por ano na utilização de combustível fóssil na planta.

Nas unidades de Contagem e Coronel Fabriciano, em Minas Gerais, a redução no consumo óleos combustíveis e outras formas de energia, como elétrica, gás natural, Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), também alcançou índices positivos nos últimos anos.

Entre 2018 e o primeiro trimestre de 2020 as unidades reduziram 9% o consumo médio mensal desses tipos de energia. Com o projeto, houve significativa redução na emissão de gases no meio ambiente durante o processo de produção de materiais refratários.

Entre 2018 e 2019, mais de 19 mil toneladas de CO², 900 toneladas de NOX (óxidos de nitrogênio) e 80 toneladas de SOX (óxidos de enxofre).

“Essas reduções só foram possíveis em virtude dos diversos projetos desenvolvidos pela empresa para otimização de processos, racionalização da produção, redução de custos, utilização de combustíveis menos poluentes, melhoria no consumo especifico de fornos e estufas, substituição de equipamentos para tecnologias mais econômicas e eficientes, além da conscientização de todos os funcionários para economia do uso de recursos naturais” explica o presidente da RHI Magnesita nas Américas, Francisco Carrara.

Na ponta do processo, parte dos resíduos refratários gerados pelas plantas industriais são reciclados e reutilizados, substituindo o sínter, matéria prima originalmente utilizada no processo produtivo dos refratários. Em 2019, a empresa reciclou mais de 12,5 mil toneladas de resíduos próprios e mais de 3,5 mil toneladas de resíduos de outras indústrias, o que representou 5,3% do total produzido pela RHI Magnesita na América do Sul.

“A cada tonelada de sínter que é substituído pelo produto reciclado há uma redução de 1,6 toneladas de emissão de CO2 (dióxido de carbono) no meio ambiente. Com esse projeto, em 2019, as unidades da América do Sul evitaram a emissão de mais de 16 mil toneladas de CO2 gerados nas etapas de extração e beneficiamento de novas matérias-primas. Somente neste ano, a RHI Magnesita já reciclou volume superior a 5 mil toneladas de resíduos refratários e mais de 1,5 mil toneladas de resíduos de outras indústrias, o que representa 7,3% do total produzido. A meta para este ano é utilizar 9,1% de materiais reciclados” ressalta Carrara.

Todas as ações desenvolvidas pela RHI Magnesita estão alinhadas com a estratégia traçada pela companhia até 2025 e com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

Concurso cultural – Para estimular entre crianças e jovens também esse olhar mais atento direcionado aos cuidados com o meio ambiente, a empresa lançou um concurso virtual global de desenhos. Tendo a preservação da biodiversidade como tema central, o concurso “Como eu vejo o meio ambiente na minha cidade?”, que será lançado globalmente nesta sexta-feira, dia 05, receberá desenhos de crianças e jovens de 4 a 12 anos, sendo filhos de funcionários e membros de comunidades onde a RHI Magnesita atua em todo o mundo.

As premiações foram divididas em categorias e vão desde Kit de pintura até um tablet, de acordo com a idade dos participantes.