Créditos: Arquivo DC

O plenário do Senado Federal aprovou na tarde desta quarta-feira (25) dois projetos de resolução que autorizam a Prefeitura de Belo Horizonte a contratar empréstimos de US$ 138,5 milhões (aproximadamente R$ 575,5 milhões), que, segundo a PBH, viabilizarão melhorias nas áreas da Saúde e da Mobilidade Urbana na Capital.

“A aprovação das duas matérias, que agora seguem para redação final e promulgação, foi considerada positiva pela Prefeitura, especialmente em um cenário de crise econômica nacional e de dificuldades por conta da falta de repasses estaduais”, informa a administração municipal, em nota.

O projeto 91/2019 autoriza a contratação de empréstimo de até US$ 56 milhões (R$ 232,7 milhões) junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento, que serão destinados ao Programa de Modernização e Melhoria da Qualidade das Redes de Atenção em Saúde em Belo Horizonte. O programa foi divido em quatro partes: fortalecimento das redes de atenção primária e vigilância em saúde; ações de consolidação e integrações de serviços especializados, hospitalares e de emergência; melhoria da gestão, qualidade e eficiência das redes integradas; e administração e gestão do programa.

Mobilidade urbana – Os senadores também aprovaram o projeto 92/2019, que autoriza o empréstimo de US$ 82,5 milhões (R$ 342,8 milhões) entre o município de Belo Horizonte e a Corporação Andina de Fomento. Com esse recurso, a Prefeitura irá concluir a construção de Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) na Capital e, também, executar obras de mobilidade urbana. (Da Redação)