COTAÇÃO DE 22/06/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$4,9650

VENDA: R$4,9660

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$4,9570

VENDA: R$5,1130

EURO

COMPRA: R$5,9745

VENDA: R$5,9772

OURO NY

U$1.778,62

OURO BM&F (g)

R$286,53 (g)

BOVESPA

-0,38

POUPANÇA

0,2446%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia

Varejo apresenta um recuo de 1% nas vendas em Minas em março

COMPARTILHE

Fechamento do comércio em função da pandemia de Covid-19 afetou os resultados em março | Crédito: Divulgação

Em março, o volume de vendas do comércio varejista, em Minas Gerais, apresentou recuo de 1% frente a fevereiro. A queda pode ser atribuída à implantação de medidas mais restritivas para conter o avanço da pandemia, o que impediu, novamente, o funcionamento do comércio considerado não essencial.

Apesar da queda frente a fevereiro, as vendas na comparação com março de 2020 avançaram 5,5% no Estado, elevando para 6% a alta acumulada nos primeiros três meses de 2021 e para 4,8% o incremento registrado nos últimos 12 meses. 

PUBLICIDADE

Os dados são da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), que foi divulgada na sexta-feira (7), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com a supervisora de pesquisas econômicas em Minas Gerais do IBGE, Claudia Pinelli, a segunda onda da pandemia prejudicou o desempenho do comércio em março. 

“A queda das vendas em março frente a fevereiro é devido ao aumento das medidas restritivas para conter a segunda onda da Covid-19. Com o aumento das restrições, que não foram adotadas em fevereiro, tivemos esta queda. Já na comparação com março de 2020, que apresentou aumento de 5,5% nas vendas, isso mostra que apesar do aumento das restrições ainda tivemos uma abertura maior que em março de 2020. Além disso, o setor já está um pouco mais preparado e adaptado para receber as restrições. Então o impacto foi menor quando comparado com o ano anterior”.

Mesmo com o resultado positivo no primeiro trimestre, alta de 6%, Cláudia alerta que o setor do comércio vem sofrendo com a crise gerada pela pandemia, e o índice de crescimento das vendas, ainda que positivo, vem reduzindo.

“Quando olhamos o acumulado do ano existe uma tendência de queda dos indicadores. Em janeiro tivemos um indicador positivo, em fevereiro observamos queda na atividade que se manteve em março. Isso fez com que no acumulado do ano de janeiro, que era de 11%, caísse para 6% em março. Mostrando tendência de queda da atividade, muito em função da situação da pandemia e da necessidade de impor restrições”. 

Em relação ao volume de vendas do comércio varejista ampliado – que inclui veículos, motos, partes e peças e de material de construção – foi verificada queda de 1,5% em março frente ao mês anterior, que já vinha registrando recuo de 0,8% no Estado.

Já na comparação com março de 2020, o desempenho do comércio varejista ampliado de Minas Gerais foi positivo e foi observada alta de 9,6%. No primeiro trimestre, as vendas avançaram 6,2% quando comparado com igual intervalo de 2020. Nos últimos 12 meses, o crescimento chegou a 3,8%.

Assim como em Minas, no País, ao longo de março de 2021, o volume de vendas do comércio varejista nacional caiu 0,6%, frente a fevereiro. No comércio varejista ampliado, o volume de vendas caiu 5,3% frente a fevereiro.

Setores do Comércio

Em Minas Gerais, dentre os segmentos pesquisados, em março, frente a igual mês do ano anterior, o aumento de 5,5% visto nas vendas foi puxado pelos setores de artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos com alta de 20,8%, móveis e eletrodomésticos, com elevação de 18,9% e outros artigos de uso pessoal e doméstico, com variação positiva de 34,6% nas vendas. 

Os demais setores do comércio varejista apresentaram queda, com destaque para jornais, revistas e papelaria, 21,2%, tecidos, vestuário e calçados, com retração de 13,1%, equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação, 7,3%, combustíveis e lubrificantes, 1,9%, e hipermercados, supermercados, produtos alimentícios bebidas e fumo com retração de 0,3%.

Ainda na comparação com março de 2021, mas olhando o comércio varejista ampliado, que registrou alta de 6,9% nas vendas, o setor de material de construção registrou incremento de 32,8%, nas vendas de veículos, motocicletas, partes e peças, alta de 19,2%.

Já no acumulado dos primeiros três meses do ano, quando as vendas do comércio varejista avançaram 6% frente ao mesmo intervalo de 2020, o destaque, em Minas Gerais, foi o setor de artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos com avanço de 20,3% nas vendas. O setor de outros artigos de uso pessoal e doméstico também acumula nas vendas, (40,4%) e móveis e eletrodomésticos encerrou o período com elevação de 4,9%.

O setor de tecidos, vestuário e calçados já registra queda de 17,1% nas vendas no primeiro trimestre e o setor de jornais, revistas e papelaria está com queda de 45,9%. Equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação apresentou recuo de 9% nas vendas.

Em relação ao comércio ampliado, que encerrou o primeiro trimestre com variação positiva de 6,2% nas vendas, o resultado foi puxado pelo aumento de 20% no setor de material de construção e do setor de veículos, motocicletas, partes e peças, alta de 1,5%.

Nos últimos 12 meses, a elevação de 4,8% registrada nas vendas do comércio varejista foi impulsionada também pelo bom desempenho do setor de setores de artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (15,1%), outros artigos de uso pessoal e doméstico (15,4%), hipermercados e supermercados (5,3%).

Assim como nas demais bases de comparação, o setor de tecidos, vestuário e calçados apresentou queda, 11,7% e jornais, revistas e papelaria, 44%. 

No comércio ampliado, que registrou variação positiva de 3,8% nas vendas nos últimos 12 meses, o setor de material de construção avançou 10,7%, enquanto o setor de veículos, motocicletas, partes e peças teve as vendas reduzidas em 3,8%.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!