COTAÇÃO DE 01/12/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6700

VENDA: R$5,6710

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6870

VENDA: R$5,8270

EURO

COMPRA: R$6,3654

VENDA: R$6,3672

OURO NY

U$1.779,55

OURO BM&F (g)

R$322,58 (g)

BOVESPA

-1,12

POUPANÇA

0,4412%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia Economia-destaque
Crédito: Charles Silva Duarte / Arquivo DC

As vendas de combustíveis derivados de petróleo e de etanol hidratado pelas distribuidoras em Minas Gerais continuam sendo impactadas pela crise da Covid-19. De acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP), no sétimo mês deste exercício foram comercializados 1,281 milhão de metros cúbicos, contra 1,362 milhão de metros cúbicos no mesmo mês de 2019, levando a uma retração de 5,94% entre os exercícios.

Com o resultado, a comercialização no acumulado deste ano até o sétimo mês também caiu. Neste caso, com baixa de 7% sobre a mesma época do ano passado. Ao todo foram 8,026 milhões de metros cúbicos vendidos de janeiro a julho de 2020 na comparação com os 8,631 milhões de metros cúbicos comercializados pelas distribuidoras em igual período do exercício anterior.

PUBLICIDADE

O óleo diesel puxou o desempenho das vendas no mês, com 652 mil metros cúbicos. Houve alta de 3,3% sobre julho de 2019 quando foram vendidos 631 mil metros cúbicos.

A gasolina C somou 277 mil metros cúbicos. Na comparação com a mesma época do ano anterior foi registrada queda de 4,48%, uma vez que naquele mês as vendas do combustível pelas distribuidoras somaram 290 mil metros cúbicos no Estado.

Já as vendas de etanol hidratado chegaram a 218 mil metros cúbicos contra 279 mil metros cúbicos sempre no sétimo mês do exercício, neste ano e no ano passado, respectivamente. Desta maneira, houve recuo de 21,8%.

Por outro lado, o gás liquefeito de petróleo (GLP) somou 121,0 mil metros cúbicos comercializados pelas distribuidoras em Minas em julho deste ano. Em 2019 foram 121,6 mil metros cúbicos, indicando relativa estabilidade na comercialização.

Acumulado – No acumulado dos sete primeiros meses de 2020, o óleo diesel também liderou as vendas das distribuidoras de combustíveis no Estado. Ao todo foram 3,859 milhões de metros cúbicos. No mesmo período do ano passado foram comercializados 3,948 milhões de metros cúbicos. Isso significa leve recuo de 2,2% entre os períodos.

De gasolina C foram vendidos 1,782 milhão de metros cúbicos entre janeiro e julho deste exercício, volume 6,7% menor que os 1,911 mil metros cúbicos do acumulado dos sete meses do ano anterior.

Também no acumulado deste ano, a venda de etanol hidratado no Estado somou 1,473 milhão de metros cúbicos, enquanto que nos mesmos meses de 2019 chegou a 1,764 milhão de metros cúbicos. Logo, foi registrada baixa de 16,4% entre os períodos.

Por fim, o GLP somou 774 mil metros cúbicos vendidos pelas distribuidoras nos sete meses deste exercício. Nos mesmos meses do ano anterior foram 757 mil metros cúbicos, indicando aumento de 2,24% na comercialização.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!