Vendas em Minas ainda são 18,3% menores no acumulado de janeiro a agosto, aponta a Fenauto | CREDITO: ALISSON J. SILVA

A reabertura de grande parte das atividades econômicas e a maior flexibilização do isolamento social implantado para a contenção da Covid-19 estão contribuindo para a recuperação dos negócios nas revendedoras de veículos de Minas Gerais. Em agosto, a comercialização do setor cresceu 0,6% sobre julho e reduziu para 18,3% a queda registrada no acumulado do ano.

De acordo com os dados da Federação Nacional das Associações de Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto), em Minas Gerais, foram negociadas 168.504 unidades em agosto, ante 167.548 verificadas em julho, o que representa um avanço de 0,6%. A média de venda por dia útil em agosto ficou em 8.024 unidades, aumento de 10,1% sobre julho.

Mesmo com a recuperação gradual vista mensalmente, as vendas de veículos usados ainda estão menores que as efetuados no ano passado. Se comparado com agosto de 2019, o setor trabalha com uma redução de 2,4% no percentual de vendas, já que em agosto do ano anterior foram comercializadas 172.589 unidades.

No acumulado dos primeiros oito meses de 2020, a queda registrada é de 18,3%, com a venda de 960.004 veículos. Apesar de resultados ainda menores frente a 2019, o setor vem se recuperando. Até julho, o setor registrava uma retração de 21% na comercialização dos automóveis. Nas primeiras semanas do isolamento social e fechamento das atividades econômicas, as vendas chegaram a cair 80%.

Dentre as categorias, em agosto, a venda de seminovos, carros com até três anos de uso, subiram 3,1% frente a julho, com 20.659 unidades vendidas. Nos primeiros oito meses do ano, houve uma retração de 20,1% nas negociações, quando comparado com o mesmo período anterior. Ao todo, foram comercializadas 139.434 unidades. Já em relação a agosto de 2019, foi verificada alta de 0,9%.

Os carros com idade entre nove e 12 anos apresentaram alta de 0,3% nas vendas em agosto frente julho e elevação de 2,8% na comparação com agosto do ano passado, somando 42.202 veículos. As vendas acumulam queda de 11,6% no fechamento dos oito primeiros meses de 2020, com a venda de 227.651 unidades.

Na categoria de carros acima de 13 anos foram vendidos 60.178 automóveis, representando uma alta de 1,1% quando comparada com julho e de 7,3% frente a agosto de 2019. A comercialização somou 303.435 unidades no período de janeiro a agosto, recuo de 10,8%.

Apenas a comercialização de automóveis de quatro a oito anos apresentou queda em todas as bases de comparação. No confronto de agosto com julho, a retração foi de 1%. Na comparação com agosto de 2019 foi registrada queda de 17,3% com a venda de 45.465 unidades. O resultado elevou para 28,1% a retração registrada no acumulado do ano até o oitavo mês. Ao todo, já foram negociadas 289.484 unidades.

Segmentos – Entre os segmentos de veículo comercializado, as vendas de automóveis cresceram 1,4% em agosto frente ao mês anterior, com 93.835 unidades. O volume ficou 7,7% menor que o registrado no oitavo mês de 2019. No acumulado do ano, já foram negociados 544.599 unidades, 20,7% a menos.

Em comerciais pesados, as vendas avançaram 0,8% em relação a julho e 13,4% na comparação com agosto anterior, somando 5.230 unidades. No ano, as vendas estão 12% menores e já somaram 28.577 unidades.

Queda foi verificada nos comerciais leves, 0,8%, com a negociação de 19.584 unidades, frente a julho. Em relação a agosto de 2019, a retração é de 1,8%. No ano, o segmento acumula queda de 16,7%.

As vendas de motos recuaram 0,2% na comparação com julho e subiram 8,7% frente a agosto de 2019, totalizando 47.685 unidades comercializadas. No acumulado do ano até agosto, foram negociadas 262.010 motos, queda de 14,1%.