COTAÇÃO DE 24/01/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5030

VENDA: R$5,5030

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,4870

VENDA: R$5,6630

EURO

COMPRA: R$6,2080

VENDA: R$6,2103

OURO NY

U$1.842,90

OURO BM&F (g)

R$323,72 (g)

BOVESPA

-0,92

POUPANÇA

0,5845%%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia zCapa

Vendas dos supermercados têm aumento real de 7,8% em Minas

COMPARTILHE

" "
Crédito: Charles Duarte Silva

As vendas dos supermercados no Estado apresentaram alta de 7,8% em agosto em comparação com o mesmo período do ano passado. Isso é o que mostra o Termômetro de Vendas, pesquisa mensal da Associação Mineira de Supermercados (Amis) divulgado ontem.

Os dados revelam ainda que o crescimento pode ser visto também quando se compara agosto com julho, apontando um incremento de 5,61%. Os números estão deflacionados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

PUBLICIDADE




De acordo com o superintendente da Amis, Antônio Claret, há várias questões que envolvem os números positivos. Primeiramente, agosto deste ano teve mais sábados do que o mesmo mês de 2018, sendo cinco contra quatro. O mesmo cenário é verificado quando se compara agosto com julho de 2019.

Além disso, a região Central foi a que apresentou o maior crescimento nas vendas, de 7,36%, justamente a que havia registrado a maior queda em julho, motivada pelo período de férias. “Nessa época, muitas pessoas acabam saindo temporariamente do Estado”, lembra Claret.

O profissional pontua, ainda, que há também a recuperação do emprego, e que a confiança do consumidor vem melhorando.

O superintendente da Amis acrescenta que à medida que as reformas avançam, as boas expectativas se tornam mais acentuadas.




Acumulado – No acumulado do ano, de janeiro a agosto, também houve crescimento no setor. Os dados mostram que o aumento foi de 3,07%. Trata-se do melhor resultado de 2019 nesse comparativo, que, pela primeira vez, conseguiu ultrapassar os 3%.

Além disso, desde o último mês de março, as vendas não registravam um desempenho maior do que 1%, segundo as pesquisas da Amis.

Perspectivas – “O segmento está caminhando”, frisa Claret. De acordo com o profissional, há a possibilidade de que o índice que mede o acumulado do ano registre 4% de incremento em dezembro.

As perspectivas são também de que 2019 registre 70 novas lojas abertas em relação a 2018 ­ quando 7.242 unidades do segmento estavam em funcionamento – gerando 7.300 novos empregos.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!