COTAÇÃO DE 14/05/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2710

VENDA: R$5,2710

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,2700

VENDA: R$5,4330

EURO

COMPRA: R$6,3961

VENDA: R$6,3990

OURO NY

U$1.843,90

OURO BM&F (g)

R$311,62 (g)

BOVESPA

+0,97

POUPANÇA

0,2019%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Verde Campo lança linha de iogurtes após investir R$ 50 milhões

COMPARTILHE

Fábrica passou de 450 para cerca de 550 empregados no último ano, afirmou Rios - Ale Cabral/Divulgação

A Verde Campo, indústria de produtos lácteos – como iogurtes, queijos frescos e maturados, requeijão e creme de leite – instalada há 17 anos em Lavras, no Sul de Minas, dá um novo salto de inovação ao lançar a linha LacBacillus, com lactobacilos vivos que ajudam no equilíbrio da flora intestinal e na digestão. Além da funcionalidade do probiótico, a nova linha de produtos, que é o primeiro resultado de um investimento de R$ 50 milhões realizado nos últimos dois anos, marca uma nova forma de produzir lácteos: sem conservantes, sem corantes e sem aromas artificiais.

O investimento garantiu a compra de equipamentos, a adequação e ampliação física da fábrica, hoje com a capacidade de produção quadruplicada e a construção de uma estação de tratamento de efluentes. Além disso, em programas de assistência técnica para as fazendas que fornecem o leite – todas no Sul de Minas -, entre tecnologia e embriões para o melhoramento genético dos rebanhos, foram investidos mais R$ 6 milhões.

PUBLICIDADE

Cadeia de fornecedores – De acordo com o presidente da Verde Campo, Alessandro Rios, os iogurtes representam a primeira fase do processo. Até o fim do ano que vem, todos os produtos da indústria deverão obedecer os mesmos parâmetros. “Esse é um trabalho muito lento e minucioso. Para garantir para o nosso consumidor que não existem conservantes, corantes e nem aromas artificiais nos nossos produtos, os nossos fornecedores também não podem utilizar nenhum desses componentes. Não adianta eu não fazer a adição na fábrica se o meu fornecedor de polpa de frutas, por exemplo, utilizar algum tipo de conservante artificial”, explica Rios.

Então, para que os iogurtes passassem por todos os testes e fossem certificados, a Verde Campo não apenas convenceu como prestou assessoria para que seus fornecedores fizessem as adaptações necessárias. A proposta fez com que os preços dos insumos subissem, custo que vai ser absorvido pela empresa e não repassado ao consumidor.

Todo esse movimento, além de aumentar o grau de automação na fábrica, gerou novos e mais qualificados postos de trabalho. O empreendimento passou de 450 para cerca de 550 empregados no último ano. “A Verde Campo cresce acima de 30% ao ano desde 2011.

Acabamos de inaugurar essa expansão e abrir um turno novo de trabalho. Esse crescimento está na produção, então são contratações em Lavras, e também tenho contratações para o comercial. Então tenho mais contratações em Belo Horizonte, para atender o mercado da Capital e eventualmente em outras praças como Brasília ou em outro lugar. Hoje temos bases de venda em todo o País. Por isso, metade dessas contratações foram para a fábrica e metade fora dela”, afirma o presidente da Verde Campo.

Inovação – O processo de inovação da Verde Campo está intrinsecamente ligado à equipe de Desenvolvimento e Pesquisa da Indústria (P&D). Localizada em Lavras, cidade que sedia um dos melhores cursos de Engenharia de Alimentos do Brasil, na Universidade Federal de Lavras (Ufla) – com nota máxima na avaliação feita pelo Ministério da Educação (MEC) -, se beneficia de uma farta mão de obra extremamente qualificada.

Criada e comandada por engenheiros de alimentos, a fábrica nasceu como um laboratório em escala industrial de uma consultoria para empresas de alimentos. O laboratório deu tão certo, que logo se destacou da empresa original e se tornou um negócio independente.

Segundo Rios, toda a equipe interna é originária de universidades. Como os líderes são técnicos, a empresa já nasceu com uma base tecnológica muito grande. “Optamos, então, que todo o nosso time fosse de recém-formados. Temos um programa de estágio aberto para universidades do Brasil inteiro e isso deu muito certo. É um time muito jovem e competente e toda a parte de desenvolvimento de produtos está com ele. Quando vamos para a parte disruptiva, com a quebra de alguns paradigmas da indústria, fazemos isso com parceria de universidades e centros de pesquisa dentro e fora do Brasil. Ufla, UFV (Universidade Federal de Viçosa) e UFJF (Universidade Federal de Juiz de Fora) são nossos principais parceiros”, explica Rios.

A juventude e a qualidade da equipe já renderam produtos atualmente campeões de venda da empresa que sequer estavam no projeto de inovação aprovado pelos conselhos. O sabor “cookies & cream”, da linhaNatural Whey, é um desses exemplos. Ele não estava nos planos originais da empresa, mas foi primeiro desenvolvido e depois sugerido pela equipe de P&D. Aprovado pela direção, entrou em produção e se tornou um dos maiores sucessos do portfólio da Verde Campo.

Em 2016, a Verde Campo passou a integrar o Grupo Coca-Cola, que também participa do processo de inovação. “A Coca-Cola entra muito forte quando fazemos investimentos em tecnologia, especialmente no ponto de vista de segurança dos processos. Usamos muitas fontes da Coca-Cola. É uma marca mundial, com um nível de cuidado muito maior que a maioria dos países. O nosso nível de cuidados, de filtros, de barreiras, veio dela. Outro ponto importante é que, por causa da Coca-Cola, hoje somos obrigados a trabalhar com fornecedores certificados mundialmente”, complementa o presidente da Verde Campo.

A proposta da Verde Campo é embasada por um movimento mundial em busca da saudabilidade sem que seja preciso abrir mão do sabor. Segundo a agência de pesquisas Euromonitor Internacional, até o ano de 2021 o mercado de alimentação saudável no Brasil deve crescer, em média, 4,41% anualmente. Só no ano de 2016 foram movimentados cerca de R$ 93,6 bilhões em vendas. Assim o Brasil ficou na 5ª posição do ranking dos países mais importantes para o setor.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!