COTAÇÃO DE 26/07/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,1740

VENDA: R$5,1740

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,1630

VENDA: R$5,3400

EURO

COMPRA: R$6,1233

VENDA: R$6,1261

OURO NY

U$1.797,46

OURO BM&F (g)

R$299,92 (g)

BOVESPA

+0,76

POUPANÇA

0,2446%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia Economia-destaque
Crédito: VLI/DIVULGAÇÃO

São Paulo – A empresa de logística VLI aumentará em 247 vagões a frota utilizada no tramo norte da Ferrovia Norte-Sul, entre Porto Nacional (TO) e Açailândia (MA), com o objetivo de reforçar o transporte de grãos na importante fronteira agrícola na próxima safra, informou a companhia ontem.

Nas últimas semanas a operação recebeu 80 vagões, e um novo lote com 167 ativos chegará no início de 2021. Todos serão utilizados na movimentação de grãos.

PUBLICIDADE

“Estamos nos preparando para atender a próxima safra. Esse reforço na frota evidencia nosso compromisso em continuar suportando o crescimento da movimentação de grãos no Arco Norte”, disse o gerente-geral do Corredor Centro-Norte da VLI, Fabiano Rezende, conforme nota antecipada à Reuters.

A região é uma das que mais cresce na produção agrícola. No ano passado, essa malha ferroviária movimentou 7,9 milhões de toneladas de milho, soja e farelo, um crescimento de 25% se comparado ao ano anterior.

Além disso, esse trecho da VLI registrou transporte de mais de 11 milhões de toneladas de outros produtos no ano passado, como combustíveis, celuloses, ferro gusa e manganês.

Para 2021, a expectativa é de aumento da produção nos estados ao norte, com a soja liderando.

O Piauí deverá ter um crescimento de mais de 5% na área plantada de soja na temporada 2020/21, com o Tocantins, Maranhão e Pará também registrando aumentos – de 2,1%, de 2,5% e 2,6%, respectivamente, segundo a mais recente estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Com a chegada de todos os novos vagões, o tramo norte da FNS passará a contar com mais de 3 mil unidades. Desde 2015, a frota utilizada no trecho entre Tocantins e Maranhão mais do que quadruplicou.

A VLI disse ainda que os novos vagões Greenbrier Maxion oferecem ao fluxo de grãos três diferenciais: redução do comprimento do vagão sem perda de volume, diminuição da tara (peso) e aumento da vida útil.

As unidades novas possuem o sistema motion control de alto desempenho, que reduz o atrito entre as rodas e o trilho, gerando menor consumo de combustível e menos desgaste.

“O investimento está alinhado à estratégia de aumentar a capacidade e agilidade no escoamento dos grãos que saem do interior do país, passam pelos terminais de Porto Nacional e Palmeirante, em Tocantins, e seguem até Porto do Itaqui, em São Luís (MA)”, disse a VLI em nota, sem detalhar valores. (Reuters)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!