DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2090

VENDA: R$5,2100

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,1800

VENDA: R$5,3600

EURO

COMPRA: R$6,0756

VENDA: R$6,0768

OURO NY

U$1.813,62

OURO BM&F (g)

R$300,00 (g)

BOVESPA

-3,08

POUPANÇA

0,2446%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Finanças
Crédito: Marcos Santos/USP Imagens

Brasília – Os investimentos em títulos do Tesouro Direto, em agosto, chegaram a R$ 1,98 bilhão, enquanto os resgates foram de R$ 2,10 bilhões, sendo R$ 1,95 bilhão em recompras e R$ 149,31 milhões em vencimentos, com resgate líquido de R$ 126,39 milhões, informou ontem, a Secretaria do Tesouro Nacional do Ministério da Economia.

Segundo a secretaria, os resultados de agosto mostram que o pequeno investidor continua ampliando a sua participação no programa. As aplicações de até R$ 1 mil representaram 67,46% das operações de investimento no mês. Esse foi o maior percentual da série histórica, superando o recorde registrado em março de 2019, de 65,05%. O valor médio por operação foi o menor da série histórica, de R$ 4.428,02.

PUBLICIDADE

Os títulos mais demandados pelos investidores foram os títulos indexados à taxa Selic, o Tesouro Selic, que totalizaram R$ 986,74 milhões, representando 49,96% das vendas. Os títulos indexados à inflação, o Tesouro IPCA+ e o Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais, somaram, em vendas, R$ 619,75 milhões, e corresponderam a 31,38% do total, enquanto os títulos de prefixados, o Tesouro Prefixado e o Tesouro Prefixado com Juros Semestrais, totalizaram R$ 368,61 milhões em vendas, ou 18,66% do total.

Nas recompras, predominaram os títulos indexados à taxa Selic, que somaram R$ 1,07 bilhão (54,81%). Os títulos remunerados por índices de preços (Tesouro IPCA+, Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais e Tesouro IGPM+ com Juros Semestrais) totalizaram R$ 617,78 milhões (31,64%), os prefixados, R$ 264,51 milhões (13,55%).

Quanto ao prazo, a maior parcela de vendas se concentrou nos títulos com vencimento entre cinco e dez anos, que alcançaram 67,87% do total. Em seguida, as aplicações em títulos com vencimento acima de dez anos representaram 19,29%, enquanto os títulos com vencimento de 1 a 5 anos corresponderam a 12,84% do total.

Estoque – Em agosto de 2019, o estoque do programa fechou em R$ 58,13 bilhões, um crescimento de 0,56% em relação ao mês anterior, de R$ 57,81 bilhões.

Os títulos remunerados por índices de preços se mantêm como os mais representativos do estoque, somando R$ 27,88 bilhões, ou 47,95% do total. Na sequência, vêm os títulos indexados à taxa Selic, totalizando R$ 20,03 bilhões (34,45%), e os títulos prefixados, que somaram R$ 10,23 bilhões, com 17,60% do total.

Base de investidores – Em agosto de 2019, o total de investidores ativos no Tesouro Direto, isto é, aqueles que atualmente estão com saldo em aplicações no programa, atingiu a marca de 1.130.058 pessoas. No mês passado, 20.695 investidores tornaram-se ativos, um crescimento de 1,87% em relação ao mês anterior. Já o número de investidores cadastrados no programa cresceu em 224.395, ou 4,90% na comparação com julho, chegando a 4.803.310 pessoas. (ABr)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!