Crédito: Freepik

Renato Lamarca*

Se toda crise é uma oportunidade, como podemos aproveitar algo nesta crise sem precedentes?

Em alguns setores a demanda teve forte queda, em alguns casos chegando a zero, com uma previsão de recuperação bastante lenta. Em outros a demanda explodiu, e isto também é um grande problema.

O Zoom, plataforma digital de videoconferência, que tinha uma demanda de cerca de 10 milhões de usuários por dia, cresceu para cerca de 300 milhões de usuários por dia, após o início da quarentena. Que processo e tecnologia estão preparados para um crescimento de 3.000% em um curtíssimo espaço de tempo?

Independentemente de como cada organização foi afetada por esta crise, vamos entender como o Conhecimento em Gestão será determinante para garantir a sobrevivência do negócio, diante de tamanho caos gerado pela crise do Covid-19.

O Conhecimento em Gestão visa extrair o máximo de resultados de cada negócio, dentro de cada cenário constituído, por intermédio de Método e Ferramentas Gerenciais.
Fora dos cenários de crise, principalmente nos setores de baixa competitividade, o mercado ainda pode tolerar algum nível de ineficiência e perdas nos negócios.

Porém, quando vivemos uma crise de grande magnitude como esta, torna-se extremamente difícil a sobrevivência de organizações com o que denominamos baixa maturidade em Gestão: pouca ou nenhuma capacidade para utilização de Método e Ferramentas Gerenciais.

Organizações com amplo conhecimento de sua Cadeia de Valor (processos e stakeholders internos e externos), com processos mapeados e enxutos, baixos custos, poucas perdas, estoques baixos, lead time (tempo do pedido à entrega) baixo, atendimento às especificações do produto ou serviço, tecnologia bem aplicada aos processos e pessoas capacitadas e treinadas, certamente têm maior capacidade em lidar com a crise.

E qualquer uma destas variáveis acima listadas, individualmente ou em conjunto, somente são conquistadas com a utilização efetiva de Método e Ferramentas Gerenciais.
Em todos os segmentos da economia encontraremos organizações com distintos níveis de maturidade em Gestão.

Aquelas com maior maturidade tendem a ter maior capacidade de capturar as oportunidades proporcionadas pela crise, seja pelo despreparo dos concorrentes, que perderão mercado pela incapacidade em perceberem as mudanças e adaptarem os seus processos ao novo cenário, ou pela oportunidade de aplicar inovações em produtos e processos.

Na crise provocada pelo Covid-19 temos muitos exemplos positivos e negativos em todos os segmentos. Muitas empresas estão pedindo Recuperação Judicial enquanto outras estão crescendo a passos largos.

O que podemos fazer agora para o nosso negócio sair desta crise vivo?

Aporte de tecnologia, com certeza, pode trazer ganho de eficiência, redução de custos e melhoria da qualidade de produtos e serviços, mas normalmente requer grandes investimentos e tempo de implementação elevado, ambos recursos escassos no momento.

Pessoas capacitadas para máxima produtividade sem dúvida é fundamental, mas, sem processos estruturados e monitorados, com rotinas padronizadas nas melhores práticas, torna-se inviável obter êxito na performance das pessoas.

É preciso entender o sistema e dominar os processos:

1. Quais os problemas a serem enfrentados? Ex: operação, caixa, logística, tecnologia, etc.

2. Quais os elos da Cadeia precisam ser reforçados no sistema? Ex.: financeiro, recursos humanos, suprimentos, tecnologia da informação, segurança, saúde e meio ambiente, jurídico ou comunicação.

3. Quais são os processos mais críticos? É por eles que se deve iniciar.

Por intermédio destes passos é possível iniciar uma reação rápida e precisa, aplicando-se os conceitos de BPM (Business Process Management), visando resolver os principais problemas do negócio, com foco em processos críticos.

Isto vai gerar as bases para a capacitação das pessoas, sem a necessidade imediata de aporte de tecnologia, extraindo o máximo dos processos priorizados, o que deverá reduzir os custos e aumentar a satisfação dos clientes.

Esta é uma solução de baixo investimento e rápida, mas não dispensará a adaptação à nova realidade.

Portanto, para ajudar as empresas a superarem a crise, um bom caminho está na otimização dos processos críticos, proporcionando a máxima produtividade e permitindo uma gestão eficiente dos custos.

*Sócio consultor do Aquila, formado em Engenharia Mecânica pela USU-RJ, MBA em Administração Gestão de Negócios pela FGV. Especialista em Alinhamento de Metas, Gestão de Processos, Orçamento Base Zero. Atuando como consultor há mais de 22 anos, liderando equipes em organizações em diversos segmentos (e-mail: [email protected]).