COTAÇÃO DE 21-01-2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,4550

VENDA: R$5,4550

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,4870

VENDA: R$5,6130

EURO

COMPRA: R$6,1717

VENDA: R$6,1729

OURO NY

U$1.829,52

OURO BM&F (g)

R$320,53 (g)

BOVESPA

-0,15

POUPANÇA

0,6107%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Inovação

StartOut Brasil busca empresas para o Ciclo Santiago

COMPARTILHE

" "
Crédito: Freepik

O StartOut Brasil está com inscrições abertas para o Ciclo Santiago 2022. Os empreendedores interessados podem se inscrever gratuitamente, na página do programa (www.startoutbrasil.com.br/), entre os dias 22 de novembro de 2021 e 10 de janeiro de 2022. Até 40 startups brasileiras serão selecionadas pelo programa de internacionalização de negócios inovadores do governo federal. As startups selecionadas pelo programa serão anunciadas em 7 de fevereiro do próximo ano.

Realizado pela Secretaria de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia (Sepec/ME), o StartOut Brasil é voltado para empresas inovadoras de base tecnológica interessadas em internacionalizar seus negócios. Podem participar startups que já estejam faturando preferencialmente acima de R$ 500 mil ou que tenham recebido algum tipo de investimento.

PUBLICIDADE




Os projetos serão analisados em quatro dimensões: grau de inovação, mapeamento do mercado de destino, maturidade para inserção internacional e equipe.

Três etapas -O Ciclo Santiago 2022 será dividido em três etapas: Missão Virtual, Missão de Imersão e Missão Follow-up. Os participantes da primeira etapa – a Missão Virtual – terão acesso a mentorias coletivas; treinamento de pitch (como é chamada a apresentação das soluções propostas por startups aos investidores); webinars com players do mercado; e apoio de consultoria de matchmaker (ato de conectar startups com empresas, com o intuito de resolver os problemas da grande companhia) para fomentar oportunidades de negócios em Santiago; entre outras atividades. Durante essa etapa, que ocorre entre 8 de fevereiro e 27 de março de 2022, todas as ações serão realizadas de forma on-line.

Após o término da primeira etapa, serão selecionadas até 15 startups para a Missão de Imersão, que se encerra com uma viagem a Santiago no período de 19 a 24 de junho de 2022. Essa etapa inclui mentoria com especialistas no ecossistema chileno, consultoria para internacionalização e missão presencial dos empreendedores ao Chile, com agenda voltada à prospecção de clientes e investidores e à conexão a ambientes de inovação, como aceleradoras, incubadoras e empresas de Santiago.

“As startups brasileiras têm a oportunidade de receber todo o suporte necessário, que as qualificam para chegarem mais preparadas ao ecossistema do Chile, a fim de se conectarem com potenciais clientes e investidores deste ecossistema competitivo e inovador”, explica o presidente do Sebrae, Carlos Melles.




“Esse segundo ciclo do StartOut Brasil a Santiago será uma nova oportunidade de expansão dos negócios inovadores brasileiros para a capital chilena, destino estratégico para a posterior inserção dessas empresas em toda a América Latina”, afirma o secretário especial de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Da Costa. “Os empreendedores poderão estabelecer parcerias importantes e conquistar novos mercados, reforçando o reconhecimento internacional do Brasil como polo de inovação. É menos burocracia e mais produtividade.”

Ao final da Missão de Imersão, até cinco startups seguem para a Missão Follow-up, a terceira e última etapa do ciclo, quando será oferecido apoio do programa para as empresas habilitadas retornarem ao mercado chileno para aprofundarem os contatos e oportunidades de negócios prospectados durante a Missão de Imersão. A Missão Follow-up está prevista para ocorrer entre 25 de junho e 21 de novembro de 2022.

Santiago – Esta é a segunda vez que o StartOut Brasil leva empreendedores brasileiros para facilitar a concretização de negócios em Santiago, devido ao alto potencial da capital chilena de absorver negócios inovadores. O Chile foi apontado como o melhor país da América Latina para fazer negócios pelo Índice Global de Empreendedorismo 2019, do Instituto Global de Empreendedorismo e Desenvolvimento. O país está na 19ª posição no ranking total, que considera uma série de fatores para avaliar o ecossistema empreendedor, como infraestrutura, recursos e iniciativas públicas e privadas que fomentam negócios inovadores. (ASN)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!