COTAÇÃO DE 20/05/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$4,8730

VENDA: R$4,8740

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$4,9500

VENDA: R$5,0570

EURO

COMPRA: R$5,1492

VENDA: R$5,1504

OURO NY

U$1.846,53

OURO BM&F (g)

R$288,58 (g)

BOVESPA

+1,39

POUPANÇA

0,6441%

OFERECIMENTO

Movimento Minas 2032

Doação dedutível no Imposto de Renda pode ser feita até 31 de dezembro

COMPARTILHE

Fachada do Instituto Ramacrisna
Crédito: Divulgação

Até o dia 31 de dezembro, pessoas físicas e jurídicas que desejarem contribuir para o Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente (FDCA) podem fazer suas doações e deduzir o valor no Imposto de Renda. As pessoas jurídicas podem destinar até 1% do IR eas pessoas físicas até 6%.

Para doar, é preciso fazer um depósito em dinheiro ou transferência por DOC para a conta do FDCA e enviar o comprovante para o Conselho da Criança e do Adolescente da cidade onde deseja que o recurso seja aplicado. O Conselho, então, emite um recibo que deve ser arquivado para posterior prestação de contas.

PUBLICIDADE




Toda empresa tributada por lucro real pode participar desse incentivo fiscal. A destinação não interfere em outras deduções, nem gera custos, uma vez que ela é registrada no ativo circulante para posterior transferência à conta de provisão do IR.Já as pessoas físicas podem optar por fazer a doação em março ou abril do ano seguinte,na época da declaração do IR. Neste caso, porém, o valor a ser destinado deve ser menor, limitado a 3% do imposto devido.

Destinar parte do Imposto de Renda ao FDCA é uma forma de estender a ação solidária do Natal, possibilitando a manutenção de projetos sociais durante todo o ano. O Instituto Ramacrisna é uma das organizações beneficiadas peloFundo. Somente em 2020, a instituição atendeucerca de 16 mil crianças, jovens e adultos de 13 cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte, com ações de apoio pedagógico e de inclusão digital, além de oficinas, cursos profissionalizantes, de aprendizagem, e diversas outras atividades culturais, de geração de trabalho e renda, esporte e lazer, entre outros. 

Localizado em Betim, o Ramacrisna é considerado referência em projetos de autossustentabilidade. O Instituto possui uma parceria com a Fundação Dom Cabral desde 2008, com o objetivo de capacitar os gestores e implementar ferramentas gerenciais para melhoria de processos internos. 

“O recurso do Fundo é muito importante para financiamentodas atividades. Pode parecer pouco, mas quando esse valor se junta a milhares de outras contribuições, a quantia faz muita diferença para quem precisa”, afirmaa vice-presidente do Ramacrisna, Solange Bottaro.

PUBLICIDADE




Como doar – Para doar para alguma instituição específica, é precisofazer o depósito para o Fundo da cidadeonde está sediada a organização e enviar o comprovante para o conselho municipal, informando sobre o desejo de destinar àquela instituição. No caso do Ramacrisna, por exemplo, é preciso fazer o depósito para o FDCA de Betim (Banco do Brasil – Ag.: 750-1 | Cc.: 102.185-0 | CNPJ: 21101865/0001-14) e enviar o comprovante para o Conselho da Criança e do Adolescente da cidade (cmdcafiabetim@gmail.com), com cópia para o Ramacrisna (ramacrisna@ramacrisna.org.br), e uma carta informando que a doação será destinada ao Instituto Ramacrisna.

“É importante lembrar que a doação não interfere nas outras deduções da declaração e também não gera custos adicionais para o contribuinte. Ajudar o próximo nem sempre requer muito tempo ou recursos financeiros. Basta um pouco de boa vontade”, destaca Solange.

Ramacrisna inaugura Casa da Orquestra

A Orquestra Jovem Ramacrisna acaba de ganharnovo espaço, com 500 metros quadrados de área construída, para aulas de músicae ensaiosgerais. A Casa da Orquestra fica na sede do Instituto Ramacrisna (Rua Mestre Ramacrisna, 379), em Betim, e foi inaugurada no dia 30/11com uma Cantata de Natal que teve a participação especial do Trio Amaranto.

O novo espaço conta com quatro salas separadas por naipes (cordas, madeiras, metais e percussão) e teoria musical, além de varanda e um jardim cercado de área verde. Há também um salão para pequenas apresentações e ensaios coletivos, com grandes janelas e ótima ventilação.

Criada em 2005, a Orquestra Jovem Ramacrisna conta hoje com 40 músicos. O projeto atende crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social da comunidade de Vianópolis, em Betim, com idades entre 10 e 24 anos.

Até então, os ensaios eram realizados nos jardins do Instituto e na área aberta em frente às salas onde eram guardados os instrumentos. “Agora, com a Casa da Orquestra, será possível ampliar o projeto, oferecendo um espaço lindo e com mais conforto para os nossos alunos”, destacou a vice-presidente do Ramacrisna, Solange Bottaro.

O maestro Eliseu Martins de Barros comanda o projeto desde 2014. Bacharel em Violino pela UFMG e pós-graduado em Neurociência e Psicanálise Aplicada à Educação, atua com grandes nomes da música brasileira, como Caetano Veloso, Skank e Paula Fernandes.  Para ele, o novo local de ensaios é maravilhoso em vários aspectos: “Primeiro porque é um casarão que nos remete à família, um ambiente familiar. Não é como nos prédios, que têm elevador e tal. A casa é acolhedora. E outro benefício é a localização: o casarão é no meio da mata. Por isso, temos muito verde em volta, o que traz tranquilidade, abaixa as tensões, a ansiedade e o estresse”, destaca o regente.

Transformação de vidas – De acordo com Solange, o projeto tem sido um divisor de águas na vida dos alunos. “A Orquestra reúne crianças e adolescentes que chegam inseguros, mas logo descobrem habilidades incríveis. E muitos deles veem na música a oportunidade de ter uma profissão e de realizar o sonho de cursar uma faculdade e ter uma fonte de renda”, afirma.

O maestro Eliseu concorda que muitos alunos chegam ao projeto com a autoestima destruída, não se sentindo capazes. “Nosso trabalho é mostrar que é possível eles vencerem na vida como músicos. Mas muitos deles não conseguem vencer essa barreira emocional e esse é o maior desafio que enfrentamos. Porque na aprendizagem não tem muito problema: eles são muito talentosos e inteligentes e aprendem as lições rapidamente”, ressalta.

Apoio – A história da orquestra começou com a doação de sete violinos e logo se tornou um dos principais projetos do Ramacrisna. O grupo já se apresentou nos principais espaços culturais da região metropolitana e tem no currículo parcerias com artistas como Banda Tianastácia, Trio Amaranto e os tenores italianos Claudio Mattioli e Massimiliano Barbolini, entre outros.

As empresas que têm interesse em ajudar na ampliação do projeto podem contribuir com doações diretas ou por meio da destinação de parte do Imposto de Renda para o Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente (FDCA).

Atualmente, três empresas são parceiras da Orquestra Jovem Ramacrisna: A Nova Transportadora do Sudeste (NTS), que destina recursos através do FDCA, a Hotmart, que contribui pelo programa interno de doações, chamado HotmartUmporCento, e a Essencis, que também faz repasses via FDCA.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!