COTAÇÃO DE 27/09/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,3780

VENDA: R$5,3790

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,3130

VENDA: R$5,5370

EURO

COMPRA: R$6,2562

VENDA: R$6,2591

OURO NY

U$1.750,16

OURO BM&F (g)

R$300,91 (g)

BOVESPA

+0,27

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

exclusivo Negócios Negócios-destaque

Acesso Saúde vai investir R$ 1,5 milhão em Minas

COMPARTILHE

O investimento inicial para a abertura de uma unidade franqueada da Acesso Saúde é a partir e R$ 257 mil | Crédito: Divulgação

A pandemia causada pelo novo coronavírus não diminuiu o ritmo dos planos da Acesso Saúde em Minas Gerais. Com duas unidades instaladas no Estado, na Capital e em Manhuaçu (Zona da Mata), o sistema de saúde particular – sem mensalidade – prospecta agora as cidades de Araguari, Uberlândia e Uberaba (Triângulo), Montes Claros (Norte de Minas), Divinópolis (Centro-Oeste), Juiz de Fora (Zona da Mata) e Pouso Alegre (Sul de Minas). A expectativa é investir R$ 1,5 milhão em Minas.

De acordo com o fundador da Acesso Saúde, Antônio Carlos Brasil, atualmente a rede conta com 27 unidades em operação e pretende chegar a 67 até o final do ano. Ela funciona como um sistema de saúde particular, porém sem mensalidade, que oferece atendimento médico e exames por meio de sua rede de clínicas para a população que não tem plano de saúde. São mais de 30 especialidades e 1.200 tipos de exames.

PUBLICIDADE

“Quando criamos a empresa sabíamos que o SUS (Sistema Único de Saúde) e os planos de saúde iriam passar por uma grande mudança. Mas o SUS não passou por essa mudança e os planos mudaram a forma de gestão, impedindo que muitas pessoas conseguissem pagar. Com esse cenário criamos a Acesso, em que a pessoa só paga quando usar. Passa a ser mais acessível por uma economia de escala que temos. A partir de 2017, nosso público aumentou porque a crise econômica se intensificou. Quem deixou os planos de saúde virou nosso cliente”, explica Brasil.

Para o atual momento de expansão foi criado um modelo mais simples, focado em cidades a partir de 40 mil habitantes. São clínicas menores, com especialidades que atendem às principais necessidades da população, em atendimento ambulatorial. São 10 especialidades, além de atendimento odontológico e exames. Esse formato conseguiu reduzir o investimento em 60%. O investimento inicial para a abertura de uma unidade da rede é a partir de R$ 257 mil e o faturamento bruto mensal pode chegar a R$ 300 mil.

“Entramos no mercado de franquias em 2010 e, de lá para cá, ele mudou muito. Percebemos que alguns formatos eram mais solicitados que outros, dependendo do perfil da cidade. Esse é um fenômeno que já aconteceu nos Estados Unidos. Por isso criamos esse novo formato”, destaca o fundador da Acesso Saúde.

Para ser um franqueado da marca o candidato, além de capacidade de investimento, precisa ter disponibilidade integral para se dedicar ao negócio. Atualmente, apenas 5% deles são médicos.

A conversão de bandeira é uma possibilidade, porém não é uma prática comum na rede. Os médicos são prestadores de serviço contratados pelos franqueados sob diferentes modelos de contrato permitidos pela legislação trabalhista.

“Não é fácil achar pessoas que queiram trabalhar com gente. 90% do nosso trabalho é doença: são pessoas ansiosas, com mau humor e limitações. É uma realidade diferente. Essa é maturidade que o franqueado tem que ter, saber que vai trabalhar com um público difícil. Empatia é uma palavra fundamental”, completa o empresário.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!