COTAÇÃO DO DIA 22/01/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,4780

VENDA: R$5,4790

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,5070

VENDA: R$5,6470

EURO

COMPRA: R$6,6088

VENDA: R$6,6101

OURO NY

U$1.853,68Pg�

OURO BM&F (g)

R$ (g)

BOVESPA

-0,80

POUPANÇA

0,1159%%

OFERECIMENTO

Mercantil do Brasil - ADS

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios
Página Inicial » Negócios » Indústria da panificação cresceu 2,81% em 2018

Indústria da panificação cresceu 2,81% em 2018

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Os produtos de fabricação própria se destacaram como o ponto de apoio das padarias, com participação de 5,87% - Crédito: Bernardo Rebello

Apesar de 2018 ter sido um ano de grandes desafios para a indústria, com significativas mudanças econômicas, o mercado brasileiro de panificação e confeitaria registrou um crescimento da ordem de 2,81% (sem descontar a inflação), o que equivale a um faturamento de R$ 92,63 bilhões.

É o que concluiu um estudo realizado pelo Instituto Tecnológico da Alimentação, Panificação e Confeitaria (ITPC), em parceria com a Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (Abip). Os números foram apresentados em primeira mão a empresários mineiros na última semana durante evento realizado pelo Sindicato e Associação Mineira da Indústria de Panificação (Amipão), pelo presidente do ITPC, Márcio Rodrigues.

Entre os assuntos, Rodrigues abordou o atual cenário da indústria da panificação, as tendências e os meios para superar os desafios vividos pelo setor, como a crescente mudança de comportamento do cliente e o acirramento da concorrência com novos entrantes como atacarejos, lojas de vizinhança, supermercados, lojas de conveniência -que passaram a comercializar pão francês-, indústrias de congelados, entre outros.

Percentualmente, os produtos de fabricação própria das padarias se destacaram como o ponto de apoio das padarias, com participação crescente no faturamento (5,87%). Os produtos revendidos complementam o faturamento, porém, em uma representatividade bem menor ao longo dos anos, e com queda de 3,79% em relação a 2017.

“Pesquisamos a situação de 430 empresas em 19 estados. Detectamos que, dos mais de R$ 92 bilhões de faturamento, 66% foi resultado da produção própria. Acredito que, com os novos canais de venda ocupando um espaço que antes eram das padarias, hoje, o que dá sustentação para o negócio são os produtos de fabricação própria”, destaca Rodrigues. “Isso demonstra que o setor percebeu e tem corrido atrás do prejuízo”, completa.

“As padarias estão remodelando seu negócio em função das necessidades do mercado. Estão nos reconhecendo e temos que estar preparados para as mudanças vislumbradas para o futuro”, completa o presidente da Associação Mineira da Indústria da Panificação (Amip), entidade que também compõe a Amipão, Vinícius Dantas.

Já sobre o fluxo de clientes, no total das empresas pesquisadas, houve uma queda equivalente a 1,06%. Sobre o tíquete médio, houve um crescimento de 3,91%, um resultado um pouco melhor que no ano anterior, cuja taxa de crescimento havia sido de 2,12%.

A qualificação da mão de obra e os investimentos nos produtos de fabricação própria também foram pontos abordados no evento, assim como as tendências da panificação para este ano e os principais fatores que garantem um bom desempenho do setor como qualidade dos produtos, abastecimento das lojas, posicionamento de preço, eficiência operacional com produtividade, sortimento e atendimento de qualidade.

“Não temos feito outra coisa à frente das entidades a não ser falar de resultados, de qualidade, de mix de produtos, de necessidade de mudança e de atualização. A cada dia o nosso desafio de empresariar é maior, portanto, temos que trazer mensagens e possibilidades do nosso negócio ser sustentável”, afirma o presidente do Sindicato da Indústria da Panificação (SIP – entidade que compõe a Amipão) e da Abip, José Batista de Oliveira.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

VEJA TAMBÉM

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!

FIQUE POR DENTRO DE TUDO !

Não saia antes de se cadastrar e receber nosso conteúdo por e-mail diariamente