COTAÇÃO DE 02-12-2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6600

VENDA: R$5,6600

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,8130

EURO

COMPRA: R$6,3753

VENDA: R$6,3783

OURO NY

U$1.768,55

OURO BM&F (g)

R$319,92 (g)

BOVESPA

0,4902

POUPANÇA

+3,66%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

exclusivo Negócios Negócios-destaque
Crédito: Divulgação

Com a quinta unidade inaugurada em Belo Horizonte e a 10ª no Estado, a Le biscuit do Shopping Estação BH, na região de Venda Nova, deu início a um ano de expansão da varejista baiana.

A expectativa, de acordo com o presidente da Le biscuit, David Lee, é que a empresa some mais 30 unidades até o fim de 2020. Novas lojas já estão em negociação no Shopping Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), e no Minas Shopping, na região Nordeste da Capital.

PUBLICIDADE

“O ano passado foi muito bom, com muitas oportunidades. Realizamos investimento de R$ 100 milhões em infraestrutura, dobrando o tamanho do nosso centro de distribuição, adquirimos tecnologia para estruturar o nosso e-commerce e abrimos 20 lojas próprias. Minas Gerais foi um dos focos principais desse crescimento. Começamos 2019 com duas lojas em Uberlândia (Triângulo) e já estamos na décima. Em 2020, vamos manter o ritmo de crescimento e nosso objetivo é adensar nossa presença no Estado, especialmente na região metropolitana”, explica Lee.

A varejista trabalha com um mix de mais de 20 mil itens de armarinho e artesanato, bebê, bomboniére, brinquedos, cama mesa e banho, eletroportáteis, decoração, festa, higiene, beleza e moda, lazer, papelaria, telefonia e utilidades do lar.

A unidade do Shopping Estação BH consumiu investimento de mais de R$ 2,3 milhões para uma área total de 630 m², e deve gerar mais de 44 empregos diretos e indiretos. Ela é um exemplo perfeito do padrão das unidades da rede, com loja própria e instalada dentro de um shopping center. Das 140 unidades em operação, 110 estão em centros de compra e apenas quatro são franqueadas. A meta é fechar 2020 com 20 operações no formato franquia.

O modelo de franchising foi lançado a partir de 2018 e é utilizado para a expansão em cidades médias. Em geral são lojas com menos de 500 metros quadrados e com mix menor. O investimento médio para a abertura de uma unidade do formato é de R$ 1,2 milhão.

“Somos muito criteriosos com a seleção de franqueados. Além de capacidade de investimento, exigimos que o candidato tenha disponibilidade para se dedicar ao negócio e, se tiver alguma experiência em varejo, isso é muito bem-vindo. O modelo é indicado para cidades a partir de 80 mil habitantes”, pontua o presidente da Le biscuit.

O próximo grande passo da rede é o lançamento do seu e-commerce, previsto para o início do segundo semestre. A promessa é que ele já nasça com todas as funcionalidades de omnicanalidade, integrando as plataformas físicas e virtuais (site e aplicativo).

“Assim vamos poder atender às necessidades e desejos dos nossos clientes, inclusive aqueles que não têm um Le biscuit na sua cidade. Ele poderá fazer a compra on-line, da maneira que for mais prática e retirar na loja mais próxima, inclusive franqueada. Desse modo o franqueado também ganha sobre a venda”, destaca.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!