COTAÇÃO DE 07/12/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6180

VENDA: R$5,6180

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6500

VENDA: R$5,7830

EURO

COMPRA: R$6,3427

VENDA: R$6,3451

OURO NY

U$1.784,35

OURO BM&F (g)

R$323,23 (g)

BOVESPA

+0,65

POUPANÇA

0,5154%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios
Elsner Cornetti, explica que, em 2011, o negócio sofreu com um processo de divórcio | Crédito: Divulgação

Depois de um período de reestruturação e cerca de seis anos sem crescer no Brasil, a rede paulista de educação tecnológica Microcamp volta a abrir franquias, começando por Belo Horizonte. A capital mineira chama a atenção da franquia por ser um polo de inovação e pela presença de grandes universidades com cursos de tecnologia.

Atualmente, a marca tem apenas uma escola em Belo Horizonte e quatro no interior do Estado. A meta é abrir 10 unidades na Capital e região metropolitana até o fim do ano.

PUBLICIDADE

O diretor de expansão da Microcamp, Elsner Cornetti, explica que, em 2011, o negócio sofreu com um processo de divórcio de seus proprietários e viveu um período de estagnação. Mas, com a chegada de um novo CEO, há dois anos, a franquia foi reestruturada e preparada para voltar a crescer.

Entre as mudanças está o lançamento de um novo modelo de franquia: o Smart, que é muito mais econômico e acessível aos empreendedores. Enquanto o modelo antigo tinha um investimento inicial de R$ 500 mil, o modelo Smart exige aporte entre R$ 70 mil e R$ 120 mil.

“Aquelas escolas centrais que atendiam centenas de alunos, que se deslocavam das mais diferentes regiões da cidade, não existem mais. Hoje, o consumo é regional e, por isso, lançamos esse modelo que é mais enxuto e descentralizado”, explica.

E é com esse modelo que a Microcamp pretende expandir no Brasil, começando por Belo Horizonte. A única loja presente na cidade hoje fica no Centro e atende 2 mil alunos. Mas, segundo o diretor, a unidade recebe entre 1.000 e 1.500 novas demandas de alunos por mês. “Há uma carência pela educação tecnológica na cidade e, ao mesmo tempo, a demanda é alta justamente porque a cidade é um pólo tecnológico”, afirma.

A primeira escola a ser inaugurada na cidade será própria e ficará em Venda Nova, na região Norte. Além dessa, a marca espera abrir outras nove franquias na Capital e na região metropolitana ainda este ano. Entre as cidades de interesse da Microcamp estão Santa Luzia, Betim, Contagem, Sabará, Nova Lima, Vespasiano e Ibirité. De acordo com o executivo, cada uma das novas escolas terá capacidade de atender 800 alunos.

A Microcamp oferece três cursos na área tecnológica e um de idioma. Eles são: informática com desenvolvimento de aplicativos; hardware focado em robótica; desenvolvimento de games e inglês. As aulas são destinadas a crianças e jovens de 10 a 18 anos.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!