Cotação de 03/08/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,1920

VENDA: R$5,1930

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,1930

VENDA: R$5,3470

EURO

COMPRA: R$6,2205

VENDA: R$6,2217

OURO NY

U$1.810,36

OURO BM&F (g)

R$305,16 (g)

BOVESPA

+0,87

POUPANÇA

0,2446%%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios Negócios-destaque
Somente em maio, até o dia 25, já realizamos 22 mil consultas, enumera Fabiano Carrijo | Crédito: Divulgação

Há 4,5 anos no mercado, a plataforma Psicologia Viva, sediada em Belo Horizonte, viu seu crescimento acelerado pelo Covid-19. Os resultados esperados para setembro em volume de atendimentos realizados já chegaram em abril. Após o aporte de R$ 6 milhões recebido em março e só anunciado agora, a empresa viu os contratos corporativos subirem de 40 para 70 nesse período.

O aporte foi liderado pelo Fundo Neuron Ventures, lançado pela Eurofarma para apoiar projetos de tecnologia com potencial de transformar o setor de saúde. Entre os investidores da startup já estão o Hospital Israelita Albert Einstein, Grupo BMG e FespPart.

PUBLICIDADE

Segundo o CEO da Psicologia Viva, Fabiano Carrijo, quando estavam prontos para anunciar o investimento, a pandemia causada pelo novo coronavírus chegou ao Brasil e a decisão foi esperar um pouco para entender a dimensão do problema e não parecer oportunista.

O ineditismo da maior crise sanitária e econômica global dos últimos 100 anos levou a um quadro de ansiedade generalizado e a equipe da Psicologia Viva se desdobra para realizar todos os atendimentos. 79% das consultas ocorrem fora do horário comercial e 29% são agendadas e realizadas no mesmo dia.

“Esse é o terceiro e maior aporte financeiro que recebemos desde a criação da empresa. Até março, realizávamos entre de 5 mil e 8 mil consultas mensais. Somente em maio, até o dia 25, já fizemos 22 mil atendimentos. Sabemos que o pico da crise e da ansiedade das pessoas ainda não chegou. Sabemos que estamos na contramão do mercado, crescendo e nos preparando para atender o máximo de pessoas. Não estamos na linha de frente fisicamente, mas remotamente. Estamos nos esforçando para atender o máximo, investindo em tecnologia e treinamento”, explica Carrijo.

A plataforma disponibiliza um ambiente virtual para que psicólogos ofereçam atendimento remoto aos seus clientes de carteira e aos que forem conquistados através do serviço da Psicologia Viva, no modelo particular ou através de convênios com empresas ou operadoras.

Além da sede em Belo Horizonte, a plataforma já conta com filial em São Paulo e também presença física no Chile, de onde atende pacientes em toda a América Latina em língua espanhola. “Temos ajudado várias startups com consultas cortesias e também algumas outras instituições. Fizemos duas campanhas, uma com consultas para brasileiros que moram na Itália, o consulado em Milão nos ajudou com a divulgação. A outra foi para pacientes em São Paulo”, destaca o CEO da Psicologia Viva.

Para utilizar a plataforma, o psicólogo deve se cadastrar e passar por um período de validação dos documentos e treinamento. O processo leva, em média, uma semana. Para utilizar o sistema ele paga uma mensalidade de R$ 149. Atualmente, são cerca de 6 mil cadastrados e cerca de 1,2 mil ativos prestando atendimento.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!