Jade Utsch: nossa proposta é reeducar hábitos levemente - Crédito: Divulgação

Todo mundo quer uma vida saudável, mas achar tempo e disposição para seguir programas alimentares e ter uma rotina de exercícios físicos não é uma tarefa das mais fáceis. Essa realidade tem impacto direto sobre a vida laboral das pessoas e no resultado das empresas. Das faltas ao trabalho, cerca de 85% tem como motivo problemas de saúde. Diante dessa realidade, muitas empresas têm oferecido aos funcionários alternativas em busca de uma vida mais saudável, como convênios com academias, acompanhamento nutricional, sessões de ginástica laboral no horário de trabalho, entre outras opções.

Observando esse problema, as empreendedoras Jade Utsch, Jennifer de Faria e Tatiany Ribeiro se uniram para criar o aplicativo Radar Fit. A ideia era propor uma solução on-line que atendesse a esse público interessado em saúde, mas nem sempre motivado o bastante e, assim, ajudar as empresas a melhorarem a sua produtividade. Foi aí que surgiu a ideia de um jogo que desse recompensas imediatas a quem cumprisse “tarefas” ligadas a um estilo de vida mais sadio.

“Começamos com um modelo de negócios bem diferente do que temos hoje. Com o tempo aprendemos que o que mais desmotiva as pessoas é a falta de recompensa imediata. Se eu como uma barra de chocolate eu tenho o sabor e todas as reações químicas que esse alimento me oferece imediatamente. Já se eu vou à academia, não vejo um resultado imediato. Para ter um resultado é preciso muito tempo e isso desmotiva as pessoas”, explica Jade Utsch.

Segundo uma pesquisa realizada pela própria startup, a raiz da dificuldade em ter uma vida saudável vem da falta de recompensa imediata gerando falta de motivação (25% dos entrevistados), falta de disciplina (33% dos entrevistados) e “desculpas” que não tem tempo pra ter uma vida saudável (29% das pessoas).

A Radar Fit desenvolveu um aplicativo de jogo on-line que engloba todas as vertentes ligadas a saúde, bem-estar e fitness. O objetivo é transformar a saúde por meio de estratégias de mudança de hábitos realizando missões saudáveis diariamente. No aplicativo, ao realizar os desafios, os usuários conquistam medalhas e acumulam moedas para trocar por prêmios como eletrônicos, artigos de esporte e passagens aéreas.

A equipe conta com educadores físicos, nutricionistas e psicólogos que propõem as tarefas de acordo com o perfil (gênero, idade, altura e peso) e objetivo (ganho de massa, emagrecimento, condicionamento físico) do usuário.

Até aqui, a Radar Fit fechou pacotes com empresas de diferentes setores e portes. São 20 clientes que pagam R$ 4,90 por colaborador cadastrado. “Nosso modelo de negócios é B2B. As empresas contratam o plano e cadastram o funcionário. Além de cuidar da saúde dos colaboradores gerando maior produtividade, elas têm acesso a um conjunto de informações importantes como o termômetro de bem-estar da empresa como o risco de adoecimento dos colaboradores.

A partir de janeiro, a startup vai oferecer também planos para pessoas físicas. A meta para 2020 é alcançar mais 50 empresas e 500 mil usuários individuais. “Nossa proposta é reeducar hábitos de uma maneira leve para as pessoas, recompensando-as diariamente. Temos um limite de tarefas diário para que ninguém se sobrecarregue e arrume um problema no lugar de uma boa saúde. Outro ponto importante é que sempre colocamos opções para que as pessoas escolham alimentação e exercícios de acordo com as suas limitações”, pontua a CEO da Radar Fit.