COTAÇÃO DE 26/11/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5950

VENDA: R$5,5960

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6300

VENDA: R$5,7570

EURO

COMPRA: R$6,3210

VENDA: R$6,3222

OURO NY

U$1.792,60

OURO BM&F (g)

R$322,88 (g)

BOVESPA

-3,39

POUPANÇA

0,4620%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios

Sebrae Minas lança marca território “Vale do Jequitinhonha”

COMPARTILHE

Créditos: Willian Dias / ALMG

O Conselho das Artesãs do Jequitinhonha desenvolveu, em parceria com o Sebrae Minas, a primeira marca território voltada para o artesanato em Minas Gerais. A iniciativa fortalece a identidade e divulga a origem do produto, além de estimular e valorizar o artesanato regional. A cerimônia de lançamento da marca território “Vale do Jequitinhonha” será realizada nesta quinta-feira (21/10), na cidade de Minas Novas, às 19h.

Desde 2008, o Sebrae Minas apoia um grupo de 130 artesãos, na maioria mulheres, das comunidades de Coqueiro Campo, Campo Alegre (distritos de Turmalina), Cachoeira do Fanado (distrito de Minas Novas) e Santana do Araçuaí (distrito de Ponto dos Volantes).

PUBLICIDADE

“São pessoas unidas por valores, crenças, afinidade com a terra e pelo ofício que transforma o barro em arte. A proposta é torná-las protagonistas do desenvolvimento do Vale do Jequitinhonha e fortalecer a identidade e a origem do território como diferencial competitivo”, explica o gerente do Sebrae Minas da Regional Mucuri e Jequitinhonha, Rogério Nunes.

O Sebrae Minas tem atuado em projetos de identidade e origem há mais de 10 anos, com o objetivo de dar notoriedade ao território e reconhecimento do mercado. As estratégias para a geração de valor são criadas a partir da origem é embasada na percepção dos consumidores cada vez mais exigentes. No Vale do Jequitinhonha, esse trabalho de valorização já acontece desde 2019.

Após o lançamento da marca território “Vale do Jequitinhonha”, o próximo passo será estabelecer uma estratégia de posicionamento da região, evoluindo da marca território para uma marca coletiva. “A partir de agora, uma nova história começa a ser escrita, orientada e inspirada por um propósito comum, que norteará o desenvolvimento do território por muitos anos”, afirma Nunes.

Segundo o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), responsável por conceder o registro no país, atualmente, há mais de 300 marcas coletivas (nacionais e estrangeiras) registradas no Brasil. Em Minas Gerais, várias dessas marcas receberam a orientação e apoio do Sebrae Minas, entre elas: o café da Região Vulcânica, do Cerrado Mineiro, Mantiqueira, Matas de Minas, Chapada de Minas, o queijo da Canastra e do Serro, e a cachaça de Salinas.

Apoio incondicional

Além da parceria para o desenvolvimento da marca território, o Sebrae Minas tem atuado em iniciativas de apoio ao acesso a mercados do artesanato regional, dando mais visibilidade e divulgação aos artesãos do Vale do Jequitinhonha, em grandes eventos do setor.

A instituição oferece ainda soluções voltadas para a gestão dos negócios e novas metodologias de trabalho, que utilizam a inovação e o design para o desenvolvimento de novas coleções e produtos, priorizando sempre a origem e a tradição local, além da promoção da cultura de cooperação entre as associações de artesãos.

Serviço

  • Lançamento da marca território “Vale do Jequitinhonha”
  • Dia 21 de outubro, às 19h
  • Ginásio Poliesportivo – Av. Israel Pinheiro, 520
  • Minas Novas /MG
Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!