COTAÇÃO DE 26/11/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,5950

VENDA: R$5,5960

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6300

VENDA: R$5,7570

EURO

COMPRA: R$6,3210

VENDA: R$6,3222

OURO NY

U$1.792,60

OURO BM&F (g)

R$322,88 (g)

BOVESPA

-3,39

POUPANÇA

0,4620%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Negócios

Setor de biotecnologia requer mais políticas públicas para se fortalecer

COMPARTILHE

Plano de desenvolvimento estratégico do Estado coloca o setor de biotecnologia e ciências da vida como prioritários | Crédito: Pixabay

Não é de hoje que o setor de biotecnologia é considerado estratégico e recebe atenção especial de investidores. Com papel importante no aumento da produtividade agrícola; na área de saúde, por meio da elaboração de novos medicamentos, vacinas e kits diagnósticos; e na área de energia, potencializando a produção de bicombustíveis, por exemplo, a área pode ter desenvolvimento ainda maior a partir da criação de políticas públicas que a incentive.

Foi o que revelou um estudo realizado pela Fuqua Business School, escola de negócios da Duke University (EUA), uma das mais importantes do mundo. O levantamento mostrou que investir no setor de biotecnologia é fundamental para combater não só a Covid-19, mas também outras doenças. Para isso, é necessário criar políticas que incentivem as empresas a investir em tratamentos ou vacinas para doenças consideradas negligenciadas, como Chagas, Dengue e Leishmaniose.

PUBLICIDADE

O autor da pesquisa, professor norte-americano David Ridley, deu como exemplo o Voucher de Revisão de Prioridade, um sistema de incentivo às farmacêuticas lançado em 2007 nos Estados Unidos para desenvolver vacinas e tratamentos contra doenças, que, de outra forma, não seriam abordadas, pois estão relacionadas a nações pobres, com pouco retorno financeiro ou fora da realidade dos países de primeiro mundo. Isso explica porque os Estados Unidos lideram a pesquisa e desenvolvimento de novas drogas e vacinas.

Embora essa não seja a realidade do Brasil, Minas Gerais sai na frente no quesito incentivos e a Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) é considerada o maior cluster biotecnológico do Brasil, atuando de forma competitiva no mercado da América Latina e outros mercados internacionais, na área de saúde humana, saúde animal, meio ambiente e agronegócios, segundo informações do governo do Estado.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (SBMT), o País não tem um parque tecnológico que possa suprir a carência que possui nem uma política clara em setores estratégicos. Ainda conforme a entidade, no ano passado o País até impulsionou o desenvolvimento de vacinas, vem reduzindo o investimento na área de pesquisa e desenvolvimento na área de ciências da vida.

Já no caso de Minas Gerais, o plano de desenvolvimento estratégico do Estado, coloca o setor de biotecnologia e ciências da vida como prioritários. Segundo a Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (Indi), Minas conta com seis incubadoras e três aceleradoras nos segmentos, além da presença de três polos e três parques tecnológicos que desenvolvem atividades sinérgicas com as atividades.

Ainda conforme o Indi, o Estado é considerado um dos principais polos de ciências da vida do Brasil e aqui, o setor se beneficia das políticas públicas formuladas para estimular o crescimento e a competitividade de sua indústria tecnológica. Nesse sentido, vale destacar a promulgação da Lei Estadual de Inovação em 2008 e a criação do Sistema Mineiro de Inovação (Simi) que visa promover a convergência e a cooperação de diversos atores para desenvolver a inovação, e o Programa de Incentivo à Inovação em Minas Gerais (PII).

O Estado ainda conta com um programa de apoio a startups conhecido como “Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development” (SEED), que oferece capital, treinamentos e espaço de coworking aos empreendedores selecionados, e o BioStartup Lab, programa de aceleração de projetos focado nas áreas de ciências da vida.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!