COTAÇÃO DE 24/05/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$4,8120

VENDA: R$4,8120

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$4,8900

VENDA: R$4,9960

EURO

COMPRA: R$5,1664

VENDA: R$5,1690

OURO NY

U$1.866,41

OURO BM&F (g)

R$289,06 (g)

BOVESPA

+0,21

POUPANÇA

0,6667%

OFERECIMENTO

Negócios Negócios-destaque

Takipay oferece parcelamento das contas públicas

COMPARTILHE

Cuoco: startup oferece soluções para parcelar no cartão de crédito diversos tipos de pagamentos de tributos e boletos | Crédito: Divulgação/Takipay

Permitir o parcelamento das contas públicas, taxas e impostos no cartão de crédito tem sido, até aqui, um desafio para as fintechs. Especialmente durante uma crise econômica tão severa como essa que o mundo passa em detrimento do Covid-19, a possibilidade poderia ser um alívio para o cidadão, que quer honrar os seus compromissos, e para os cofres públicos, que sofrem com a inadimplência.

O desafio foi vencido, em parte, pela Takipay, braço da startup Taki Pagamentos que permite o parcelamento de débitos veiculares como Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), licenciamento e multas, em até 12 vezes pelo cartão de crédito. A empresa é credenciada do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e já está autorizada a atuar em Minas Gerais.

PUBLICIDADE




De acordo com o fundador e CEO da Taki Pagamentos, Diogo Cuoco, a startup oferece soluções para parcelar no cartão de crédito diversos tipos de pagamentos de tributos e boletos por meio de sua plataforma on-line.

“No Brasil existe uma ‘jabuticaba’ que é o parcelamento no cartão. Observando o mercado, vi que existe uma categoria que não podemos comprar pelo cartão: os serviços governamentais. Então queremos resolver esse problema para o consumidor. O maior desafio agora é o cidadão saber que existe o serviço e que ele funciona. Quando entendem, as pessoas usam”, explica Cuoco.

A entrada no mercado mineiro significa um grande salto para a Taki. O Estado é dono da segunda maior frota de veículos do País, com cerca de 11 milhões de unidades, o correspondente a 10% da frota nacional.

“Considerando-se 6 milhões de automóveis e que, deste total, 40% não pagam seus tributos em dia, temos um mercado de mais de 2 milhões de carros para trabalharmos em Minas. Esperamos alcançar 10% do mercado mineiro”, pontua o CEO da Taki Pagamentos.

PUBLICIDADE




Apesar de ser credenciada ao Denatran, o que habilita a startup a trabalhar com todos os Departamentos de Trânsito (Detrans) do País, a Taki precisou realizar uma série de adequações internas, já que cada estado tem suas normativas e portarias diferentes.

“É possível oferecer esse tipo de solução para qualquer serviço governamental. Devemos avançar sobre os pagamentos de serviços de cartórios, além de boletos e pagamentos em geral de serviços particulares. O importante aqui é que o consumidor entenda o funcionamento e que saiba usar essa modalidade de crédito – que é mais barato que o pedir dinheiro ao banco – a seu favor, extinguindo o risco de inadimplência e sem aumentar o endividamento”, completa o executivo.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!