COTAÇÃO DE 23 A 25/10/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6270

VENDA: R$5,6270

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,8030

EURO

COMPRA: R$5,6730

VENDA: R$5,6750

OURO NY

U$1.792,47

OURO BM&F (g)

R$327,87 (g)

BOVESPA

-1,34

POUPANÇA

0,3575%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Política

Congresso derruba veto de Bolsonaro e 81 municípios mineiros vão entrar na Sudene

COMPARTILHE

Crédito: Antonio Cruz/ABr

O Congresso Nacional derrubou ontem o veto do presidente Jair Bolsonaro à inclusão de municípios mineiros e do Espírito Santo na área de atuação da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). Dessa forma, 81 cidades mineiras passarão a ter benefícios fiscais e acesso ao crédito facilitado.

O projeto de Lei Complementar nº 148, de 2017 foi aprovado por unanimidade no Senado, em maio. A proposta é considerada essencial para o desenvolvimento econômico e social das cidades envolvidas, pois os municípios incluídos passam a contar com recursos do Fundo Constitucional do Nordeste (FNE), além de ter acesso a linhas de crédito especiais e incentivos fiscais para atração de investimentos.

PUBLICIDADE

Porém, o PL foi vetado pelo presidente Jair Bolsonaro. A presidência argumentou que consultou o Ministério da Economia, que se manifestou pelo veto total por inconstitucionalidade por vício de origem (que gera receitas extras), pois “acarreta aumento de despesas primárias ao ampliar a área de atuação da referida Superintendência sem apresentar a estimativa do impacto orçamentário-financeiro e a memória de cálculo utilizada para a previsão das despesas a serem geradas com a inclusão de mais de oitenta municípios naquela área”.

Sessão – Um acordo de lideranças determinou a derrubada conjunta de nove vetos, sete dos quais foram votados ontem. Os outros dois serão votados na quinta-feira (30). Entre os vetos que foram revogados está o que invalida a suspensão dos despejos durante o período da pandemia de Covid-19 (PL 827/2020), ou seja, os despejos durante a pandemia voltam a ser interrompidos com a derrubada do veto. A medida vale até o dia 31 de dezembro de 2021. Outro veto derrubado foi o que incidiu sobre o projeto que cria a Política de Inovação da Educação Conectada.

Também foram revogados os vetos à lei que autorizava a produção de vacinas em unidades de produção de indústrias veterinárias; à que tirava os serviços de streamings e vídeo-sob-demanda (VoD) da categoria de “outros mercados” para a tributação da Contribuição da Indústria Cinematográfica Nacional (Condecine); à lei que institui normas provisórias aplicáveis a parcerias celebradas pela administração pública com o terceiro setor durante a vigência da pandemia de Covid-19 e à lei que trata da modernização do Marco Legal das Zonas de Processamento de Exportação (ZPEs).

O acordo também definiu pela manutenção de outros sete vetos, como o que trata da isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) em veículos adquiridos por pessoas com deficiência e o que estabelecia o prazo de 180 dias para o Executivo regulamentar a lei que trata da condições para a implementação da cobrança pelo uso de rodovias por meio de sistemas de livre passagem. (Com informações da Agência Senado)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!