COTAÇÃO DE 17/09/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2820

VENDA: R$5,2820

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,3100

VENDA: R$5,4500

EURO

COMPRA: R$6,2293

VENDA: R$6,2322

OURO NY

U$1.754,86

OURO BM&F (g)

R$298,96 (g)

BOVESPA

-2,07

POUPANÇA

0,3012%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Política

CPI da Covid é instalada e Renan Calheiros é confirmado relator

COMPARTILHE

POR

Crédito: REUTERS/Adriano Machado
Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

Brasília – O Senado instalou nesta terça-feira (27) a CPI da Covid e confirmou o desenho desfavorável ao governo nos postos-chave da comissão, tendo Renan Calheiros (MDB-AL) como relator, Omar Aziz (PSD-AM) como presidente e o líder da Oposição, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), como vice-presidente.

A CPI foi proposta para investigar ações e omissões do governo federal no combate à pandemia e teve seu objeto posteriormente ampliado para apurar também o repasse de recursos federais na área da saúde para Estados e municípios.

PUBLICIDADE

O governo e parlamentares aliados trabalharam para desfazer a correlação e centraram a maior parte dos esforços nos questionamentos sobre a imparcialidade de Renan, já que o senador é pai do governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), e a CPI deve investigar repasses federais a Estados para o combate à pandemia.

A possível indicação chegou a ser suspensa em caráter liminar, na véspera, pela Justiça Federal do Distrito Federal, a pedido da deputada Carla Zambelli (PSL-SP), aliada do presidente Jair Bolsonaro. A suspensão foi revertida, no entanto, por determinação do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, garantindo a indicação de Renan.

Ainda na noite da segunda-feira, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), já indicava não concordar com a decisão liminar. O senador afirmou que a designação do relator da CPI é prerrogativa do presidente da comissão e, portanto, uma questão interna da Casa.

Nesta terça, diante de questionamentos de senadores governistas, o senador Otto Alencar (PSD-BA), que presidiu a sessão de instalação da CPI na qual Aziz foi eleito, respaldou a posição de Pacheco.

Integrante mais idoso da comissão – e por isso o responsável por presidir os trabalhos até a eleição do presidente definitivo-, Alencar lembrou que decisão judicial referia-se a uma possibilidade futura, já que Renan só foi oficializado como relator nesta terça.

Alencar também apontou que na peça, o juiz determinou o impedimento da “eleição” de Renan para a relatoria, termo que não condiz com o funcionamento da Casa. Pelas regras, o relator é indicado, escolhido, pelo presidente da comissão, esse sim, eleito pelos demais integrantes do colegiado.

Isso não impediu senadores governistas de investirem seus últimos esforços, antes da oficialização dos nomes, em questionamentos sobre a composição da CPI e a relatoria, sem no entanto conseguirem sucesso.

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!