COTAÇÃO DE 01/12/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6700

VENDA: R$5,6710

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6870

VENDA: R$5,8270

EURO

COMPRA: R$6,3654

VENDA: R$6,3672

OURO NY

U$1.779,55

OURO BM&F (g)

R$322,58 (g)

BOVESPA

-1,12

POUPANÇA

0,4412%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Política

Governo do Estado retoma o pagamento do 13º salário em dia

COMPARTILHE

POR

Cidade Administrativa de Minas Gerais
Crédito: Gil Leonardi/Secom MG

Como resultado do trabalho do governo de Minas para equilibrar as contas do Estado, o funcionalismo público mineiro irá receber, pela primeira vez em seis anos, o 13º salário em dia. O governador Romeu Zema anunciou, na última quarta-feira, o pagamento do abono natalino no dia 15 de dezembro, em parcela única, para todos os cerca de 600 mil servidores, ativos e aposentados. O valor total da folha, sem encargos patronais, é de aproximadamente R$ 3,1 bilhões e a estimativa é que sejam injetados cerca de R$ 2,5 bilhões na economia mineira em dezembro deste ano, com base nos dados da folha de setembro de 2021.

O pagamento integral do 13º salário para todos os servidores sem atraso foi feito pela última vez em 2015 e somente em 2010 esse valor foi depositado para o funcionalismo até 15 de dezembro.

PUBLICIDADE

“É muito gratificante depois de 33 meses de Governo, onde desde o primeiro dia o foco tem sido ajustar as contas e arrumar a casa, ver que um trabalho disciplinado feito com muito sacrifício, com muita determinação, começa a dar frutos. Pagar o salário do funcionalismo e o 13º em dia sempre foi um desejo meu e de toda equipe”, afirmou.

A possibilidade de pagar o abono em dia é resultado dos esforços, desde o início deste governo, para aumentar a arrecadação, atrair investimentos e fazer uma gestão responsável das despesas.

Todo esse trabalho viabilizou avanços como a regularização da data de pagamento dos salários dos servidores no quinto dia útil, do passivo de férias-prêmio, a incorporação de abono ao vencimento básico dos servidores da educação básica, além, entre outros, do pagamento da dívida com municípios e a regularização dos repasses dos consignados dos servidores, descontados dos contracheques dos servidores na gestão anterior e não repassados às instituições financeiras.

Histórico – Além de herdar dívidas bilionárias com os municípios e fornecedores, o governador Romeu Zema teve que assumir, no início de sua gestão, em 2019, o pagamento do 13º do funcionalismo estadual referente a 2018 – não efetuado pela administração anterior. O benefício foi quitado, de forma parcelada, até outubro de 2019. Já em 2020, o pagamento do 13º salário referente a 2019 foi finalizado em maio.

Em relação ao pagamento do 13º do ano de 2020, uma parcela de até R$ 2 mil foi depositada para todos os servidores públicos em 23/12, adotando o critério de isonomia. Na data, foi quitado integralmente o benefício para 39% do funcionalismo estadual. Essa foi a primeira vez, em três anos, que o governo realizou parte do pagamento do 13º salário a todo o contingente de servidores antes do Natal.

Em seguida, nos meses de janeiro, fevereiro e março de 2021, também foram depositadas parcelas de até R$ 2 mil para os servidores que ainda tinham valores a receber. Em abril, o pagamento de todos os funcionários públicos foi concluído.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!