COTAÇÃO DE 07/12/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,6180

VENDA: R$5,6180

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,6500

VENDA: R$5,7830

EURO

COMPRA: R$6,3427

VENDA: R$6,3451

OURO NY

U$1.784,35

OURO BM&F (g)

R$323,23 (g)

BOVESPA

+0,65

POUPANÇA

0,5154%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Política

Governo volta atrás na reabertura do comércio na região Nordeste

COMPARTILHE

Crédito: Manoel Evandro

Apenas cinco dias após liberar a reabertura de novos setores da economia em algumas regiões do Estado, o governo estadual voltou atrás em relação aos municípios da macrorregião de saúde Nordeste.

Publicada no Diário Oficial de Minas Gerais, ontem, a Deliberação 45 do Comitê Extraordinário Covid-19 determina a regressão dessas localidades para empreendimentos incluídos na “onda verde” do programa Minas Consciente, que inclui apenas aqueles considerados de serviços essenciais.

PUBLICIDADE

A onda verde permite a abertura de segmentos como: agropecuária; alimentos; bancos e seguros; cadeia produtiva e atividades acessórias essenciais; construção civil e afins; indústria em geral e afins; saúde; telecomunicação; comunicação e imprensa; transporte; veículos e correios; tratamento água, esgoto e resíduos.

A macrorregião de saúde Nordeste engloba 57 municípios, dos quais o polo é Teófilo Otoni. A área abriga mais de 800 mil habitantes.

Fazem parte as seguintes cidades: Águas Formosas, Águas Vermelhas, Almenara, Angelândia, Ataléia, Bandeira, Bertópolis, Cachoeira de Pajeú, Campanário, Caraí, Carlos Chagas, Catuji, Comercinho, Crisólita, Divisa Alegre, Divisópolis, Felisburgo, Franciscópolis, Frei Gaspar, Fronteira dos Vales, Itaipé, Itambacuri, Itaobim, Itinga, Jacinto, Jequitinhonha, Joaíma, Jordânia, Ladainha, Machacalis, Malacacheta, Mata Verde, Medina, Monte Formoso, Nanuque, Nova Módica, Novo Cruzeiro, Novo Oriente de Minas, Ouro Verde de Minas, Padre Paraíso, Palmópolis, Pavão, Pedra Azul, Pescador, Ponto dos Volantes, Poté, Rio do Prado, Rubim, Salto da Divisa, Santa Helena de Minas, Santa Maria do Salto, Santo Antônio do Jacinto, São José do Divino, Serra dos Aimorés, Setubinha, Teófilo Otoni e Umburatiba.

A nova regra revoga a Deliberação 42, publicada no sábado (9), que liberava a adoção da onda branca em quatro macrorregiões. Além da Nordeste, também incluía a Centro, Leste-Sul e Noroeste, que continuam autorizadas a manter abertos os estabelecimentos considerados de baixo risco para a saúde.

A onda branca flexibiliza o funcionamento para os setores de antiguidades e objetos de arte; armas e fogos de artifício; artigos esportivos e jogos eletrônicos; floriculturas; móveis; tecidos e afins, além de outras atividades acessórias.

Reclassificação – A Deliberação 45 passa a determinar, ainda, que a reclassificação das fases de abertura das macrorregiões de saúde previstas no Plano Minas Consciente passará a ser semanal. A anterior não estabelecia prazo para essa revisão.

A expectativa, prevista na deliberação, é que duas macrorregiões progridam a abertura para a onda branca: Norte e Triângulo do Sul, que atualmente mantêm abertos apenas os serviços essenciais.

O Plano Minas Consciente tem por finalidade orientar e apoiar os municípios mineiros na abertura gradual e segura das atividades econômicas durante a pandemia de Covid-19.

Essas orientações são coordenadas pelo Comitê Extraordinário Covid-19, uma instância governamental criada no Estado em razão da pandemia causada pelo coronavírus. (Com informações da ALMG)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!