COTAÇÃO DE 23/05/2022

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$4,8040

VENDA: R$4,8050

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$4,8800

VENDA: R$4,9820

EURO

COMPRA: R$5,1166

VENDA: R$5,1182

OURO NY

U$1.853,34`��

OURO BM&F (g)

R$285,51 (g)

BOVESPA

+1,71

POUPANÇA

0,6084%

OFERECIMENTO

Economia Economia-destaque

Aneel prevê alta de 11% nos subsídios na conta de luz em 2020

COMPARTILHE

Crédito: REUTERS/Nacho Doce

O custeio de diversos subsídios embutidos nas contas de luz deve demandar um total de R$ 22,45 bilhões no próximo ano, segundo projeção da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), uma alta de 11% frente a 2019.

Os valores divulgados nessa terça-feira (29) referem-se aos desembolsos previstos para a chamada Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), que banca diversos incentivos e políticas públicas, que envolvem desde descontos para clientes de baixa renda até o programa federal de universalização Luz Para Todos.

PUBLICIDADE




Como a CDE ainda recebe recursos – de multas pagas à Aneel, por exemplo – os consumidores deverão bancar R$ 20,6 bilhões dessa conta em 2020, contra o total de quase R$ 17,2 bilhões neste ano.

A alta nos subsídios e nos custos aos consumidores vem apesar de diversas manifestações recentes da Aneel e de membros do Ministério de Minas e Energia sobre a necessidade de rever os incentivos bancados pelas tarifas de eletricidade, após uma disparada desses gastos nos últimos anos.

(Reuters)

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!