COTAÇÃO DE 06/05/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,3640

VENDA: R$5,3650

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,3470

VENDA: R$5,5200

EURO

COMPRA: R$6,4639

VENDA: R$6,4668

OURO NY

U$1.786,86

OURO BM&F (g)

R$309,04 (g)

BOVESPA

+1,57

POUPANÇA

0,1590%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia Economia-destaque
Parecer da Advocacia-Geral da União impediu o repasse dos recursos para as obras no aeroporto durante o período eleitoral | Crédito: Divulgação

O fechamento do Aeroporto de Ipatinga e a postergação das obras para março do ano que vem têm gerado impactos nos negócios da região. Isso é o que afirma o presidente da Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e de Prestação de Serviços de Ipatinga (Aciapi), Cláudio Zambaldi. “Não esperávamos um prazo tão grande, já que havia uma previsão para o início das obras até o fim deste ano”, diz ele.

No início da semana, foi anunciado pelo governo de Minas o novo prazo para as reformas, que envolvem repasses da União. “Os recursos seriam transferidos aos cofres do governo de Minas antes das eleições municipais, mas, seguindo parecer da Advocacia-Geral da União (AGU), o prazo foi postergado”, destacou o conteúdo da Agência Minas.

PUBLICIDADE

Com início em março do ano que vem por causa do período chuvoso, a previsão é de que leve cerca de 120 dias para que as obras sejam finalizadas. Os serviços envolvem desde a restauração do pavimento da pista de pouso e decolagem até novas sinalizações. A reforma, diz Zambaldi, é de suma importância, mas é preciso celeridade, defende ele.

“O aeroporto é o principal canal para a gente se locomover. Muitas questões são importantes que sejam presenciais, apesar de a pandemia da Covid-19 ter nos mostrado outros canais de comunicação. Existem, sim, os percalços, mas é importante colocar o local para funcionar. Temos sentido impactos no turismo de negócios, já que muitas pessoas têm deixado de vir para a região”, afirma.

Diretor da Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana do Vale do Aço (ARMVA), João Luiz Teixeira destacou que houve um entendimento da Advocacia-Geral da União de que não poderia haver o repasse da verba durante o período eleitoral, o que aumentou os prazos. O convênio com o governo federal prevê um repasse de R$ 12 milhões da União por meio da Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC). Já a contrapartida do Estado será de R$ 1,2 milhão.

Entretanto, Teixeira ressaltou que tudo está sendo feito para minimizar ao máximo o tempo de fechamento. Além disso, salientou a relevância das obras e de que não se trata de um paliativo, mas de algo definitivo, para que o aeroporto possa funcionar de maneira ininterrupta.

Voos – Atualmente, o Aeroporto de Ipatinga segue sem funcionar. No mês de março, a Azul Linhas Aéreas interrompeu os voos por conta da pandemia da Covid-19 e eles ainda não foram retomados.

Em nota, a empresa afirma que tem acompanhado a situação do local. “A Azul acompanha de perto o início dos trâmites para a realização das obras estruturais na pista do aeroporto de Ipatinga. A empresa aguardará a conclusão e liberação da pista para que possa programar o retorno de suas operações na cidade mineira”, afirma.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!