COTAÇÃO DE 14/05/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2710

VENDA: R$5,2710

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,2700

VENDA: R$5,4330

EURO

COMPRA: R$6,3961

VENDA: R$6,3990

OURO NY

U$1.843,90

OURO BM&F (g)

R$311,62 (g)

BOVESPA

+0,97

POUPANÇA

0,2019%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia Economia-destaque
Demanda por bebidas embaladas em latas de alumínio vem crescendo significativamente no Brasil e já responde por 70% do mercado doméstico de cervejas | Crédito: Divulgação

Minas Gerais será sede da maior fabricante mundial de embalagens de alumínio para bebidas. A norte-americana Ball Corporation confirmou o aporte de R$ 504 milhões em Frutal, no Triângulo Mineiro. O anúncio de investimento vem acompanhado com a perspectiva de geração de 100 novos empregos.

A companhia sinaliza que, desde maio, o aumento no consumo de bebidas em lata levou suas unidades a trabalharem em sua plena capacidade para atender a demanda dos consumidores. Nesse cenário, a ideia é que a nova fábrica acompanhe o mercado de embalagens, em expansão nos últimos três anos.

PUBLICIDADE

A empresa já está pronta para o início das obras e, com apoio da Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (Indi) – vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede) -, está concluindo os trâmites burocráticos e obtenção de licenças.

Expansão – Segundo o vice-presidente Comercial da Ball, Fauze Villatoro, a fábrica mineira vai expandir significativamente a capacidade de produção e aumentar a atuação da companhia na América do Sul. “Este anúncio vem em um momento em que o mercado demanda por latas e a nova planta vai ampliar nossa oferta em 1,5 bilhão de unidades ao ano”, ressalta.

Villatoro destaca a vantagem da localização escolhida. “Estarmos estrategicamente localizados em Minas Gerais, o que permitirá abastecer os clientes locais e escoar facilmente nossa produção para outros estados”, afirma.

A previsão é de que a nova fábrica comece a operar no último trimestre de 2021 e siga acompanhando a expectativa de crescimento da demanda no país nos próximos anos. Os equipamentos para as linhas de produção de latas já estão quase todos adquiridos e boa parte já se encontra no Brasil.

Esta será a 11ª fábrica do grupo no País – sendo 9ª especialmente voltada para produção de latas. Duas outras, dedicadas à produção de tampas, estão em Manaus (AM) e Recife (PE). Na América do Sul, a Ball ainda tem fábricas na Argentina, Chile e Paraguai, detendo 49% de participação de mercado na região.

“Esta é uma grande notícia para nós, mineiros. Conseguimos atrair um grande investimento para o estado, R$ 504 milhões. Este investimento vai trazer mais de 100 novos postos de trabalho para da cidade de Frutal”, destacou o governador Romeu Zema.

Diversificação – De acordo com o diretor do Indi, João Paulo Braga, a agência tem feito grande esforço para diversificar cada vez mais a economia mineira. “Uma das formas dessa diversificação é completar a cadeia produtiva, atraindo novos fornecedores”, observa.

Ele lembra que já está instalada no município a cervejaria Cidade Imperial (dona da cerveja Império), muito próxima do local escolhido para a instalação da Ball. Conforme Braga, isso cria um adensamento produtivo que amplia a competitividade das empresas da região. “Esse é um exemplo claro de um vetor de diversificação da cadeia produtiva mineira, que vai ao encontro dos objetivos pelos que temos trabalhado”, analisa.

Mercado – Em consequência da procura significativa do consumidor, o mercado brasileiro de latas de alumínio continua a crescer. Segundo informações da Abralatas, a cerveja em lata teve alta nas vendas e, em 2019, 55% das cervejas no Brasil passarem a ser envasadas na embalagem; no acumulado do ano de 2020, esse número cresceu para 70%.

O Brasil é o terceiro maior produtor de latas de alumínio do mundo, com volume anual de 29,6 bilhões de unidades (2019), atrás apenas da Europa e dos EUA.

Ambev – Este não é o primeiro aporte do segmento que Minas Gerais recebe neste ano. Também com intermédio do Indi, a Ambev anunciou recentemente a expansão de suas atividades em Sete Lagoas (Central). Serão investidos R$ 700 milhões, que se somam a outros aportes já consolidados pela companhia no município. (Agência Minas)

 

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!