COTAÇÃO DE 22/09/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,3030

VENDA: R$5,3040

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,3100

VENDA: R$5,4600

EURO

COMPRA: R$6,1939

VENDA: R$6,1967

OURO NY

U$1.768,10

OURO BM&F (g)

R$301,58 (g)

BOVESPA

+1,84

POUPANÇA

0,3012%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia Economia-destaque exclusivo
Desocupação em Minas recua para 9,5%
A taxa de subutilização no Estado ficou em 21,6% no último trimestre de 2019 - Crédito: Divulgação

A taxa de desocupação em Minas Gerais ficou em 9,5% no quarto trimestre do ano passado, de acordo com os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na sexta-feira (14). O número representa uma estabilidade em relação ao trimestre anterior, conforme destaca o analista da entidade, Gustavo Fontes, uma vez que o período de julho a setembro de 2019 registrou uma taxa de 9,9%. Na comparação com igual trimestre de 2018, a variação não significativa permanece, já que a taxa era de 9,7%.

Os dados mostram ainda que a taxa de desocupação no Estado está abaixo da estimada para o Brasil, que registrou 11% no último trimestre. Entretanto, o País apresentou uma queda de 0,8 ponto percentual no quarto trimestre de 2019 na comparação com o terceiro trimestre.

PUBLICIDADE

Ao todo, a força de trabalho em Minas no quarto trimestre do ano passado compreendeu cerca de 11,3 milhões de pessoas, distribuídas em 10,2 milhões de ocupadas e 1,1 milhão de desocupadas. A população ocupada no Estado no período era composta de 67,5% de empregados (inclusive do setor público e trabalhadores domésticos), 5,5% de empregadores, 25% de trabalhadores por conta própria e 2,5% de trabalhadores familiares auxiliares. No setor privado de Minas Gerais, 74,7% tinham carteira assinada. No Brasil, o número registrado foi menor: 74%.

Conforme destaca Gustavo Fontes, houve um aumento de 3,3% no número de pessoas que trabalham por conta própria no quarto trimestre de 2019 na comparação com o terceiro trimestre. Foi a única variação estatisticamente significativa no período em relação às demais categorias. No ano, a expansão do número de pessoas nesse tipo de trabalho foi de 5,5%.

“A partir dos anos de 2015 e 2016, quando o mercado brasileiro entrou em retração, essa foi uma forma de as pessoas se inserirem no mercado. Muitas perderam o emprego formal e decidiram abrir algo próprio, como aqueles destinados a itens de produção caseira, alimentação, ou começaram a atuar como motoristas de aplicativos”, diz o analista do IBGE.

Na análise de pessoas ocupadas por grupamentos de atividade econômica, houve uma retração de 5,8% no número de indivíduos ocupados na agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura no quarto trimestre do ano passado em comparação ao terceiro.

Entretanto, de acordo com Gustavo Fontes, a queda na agricultura é algo sazonal, já que o período do meio do ano tem um peso maior, possivelmente por causa da colheita do café.

Subutilização – A pesquisa divulgada pela entidade também mostra que a taxa total de subutilização da força de trabalho em Minas Gerais, que engloba não somente as pessoas desocupadas, mas também aqueles subocupados por insuficiência de horas trabalhadas e a força de trabalho potencial, chegou a 21,6% no quarto trimestre de 2019, o que compreende um total de 2,6 milhões de indivíduos. Foi verificada uma queda de 141 mil pessoas subutilizadas na comparação com o quarto trimestre de 2018. Já o número de desalentados no Estado ficou em 387 mil pessoas no quarto trimestre do ano passado.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!