COTAÇÃO DE 07/05/2021

DÓLAR COMERCIAL

COMPRA: R$5,2280

VENDA: R$5,2290

DÓLAR TURISMO

COMPRA: R$5,2070

VENDA: R$5,3830

EURO

COMPRA: R$6,3509

VENDA: R$6,3522

OURO NY

U$1.831,42

OURO BM&F (g)

R$307,84 (g)

BOVESPA

+1,77

POUPANÇA

0,2019%

OFERECIMENTO

INFORMAÇÕES DO DOLAR

Economia

Escalada nos preços de materiais eleva custo da construção em BH

COMPARTILHE

A construção civil é impactada pelo aumento de 41,45% no preço do aço neste ano | Crédito: TÂNIA RÊGO / AGÊNCIA BRASIL

O custo de materiais de construção continua em uma crescente em Belo Horizonte. Em abril, o aumento foi de 2,70%, maior alta para o mês desde o ano de 1995. Com isso, o Custo Unitário Básico de Construção (CUB/m²), no mesmo período, avançou 1,23%. Os dados são do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG).

Na variação acumulada do ano, de janeiro a abril, a elevação do CUB/m² já chega a 9,11% e a do custo com materiais de construção atingiu 13,52%. A expansão na variação acumulada em 12 meses foi de, respectivamente, 17,15% e 33,90%.

PUBLICIDADE

O aço continua sendo, pelo quarto mês consecutivo, o produto que apresenta maior aumento dos preços. Somente em abril, o avanço foi de 7,48% e, no acumulado do ano, a alta atingiu 41,45%.

Outros itens que apresentaram elevações em abril e que têm sido responsáveis pela alta do preço geral dos materiais de construção foram janela de correr (6,35%), tubo de PVC (5,67%), placa de gesso (5%), areia (4,71%), registro de pressão (4,54%), cimento (4,38%), bloco de concreto (3,85%), fio de cobre (3,44%) e também chapa compensado (3,29%).

“O aumento nos custos com materiais, na proporção que está acontecendo, não encontra antecedente na era pós-real (a partir de julho/94) e demonstra como essas altas não tinham como ser previstas. Portanto, elas seguem prejudicando o planejamento das empresas e o andamento das obras em todo o País”, diz material divulgado pelo Sinduscon-MG.

Possíveis consequências 

Presidente do Sinduscon-MG, Geraldo Linhares salienta que a elevação dos preços dos materiais de construção tem sido responsável por uma série de reflexos no setor, que enfrenta, além disso, a escassez de produtos no mercado. “É uma fase complexa, em que não há nenhuma previsibilidade”, diz ele.

Nesse cenário, segundo Linhares, por mais que muitas construtoras estejam segurando o repasse de preços das obras em construção, o aumento de valores deverá ser sentido nos lançamentos posteriores. “Os preços estão subindo assustadoramente, e os lançamentos já deverão vir corrigidos com os novos custos”, afirma.

Além disso, destaca Linhares, a alta dos preços de materiais de construção deverá impedir os investimentos e comercialização de imóveis mais baratos, como os que se encaixam na faixa 1 do programa governamental Casa Verde e Amarela.

“As pessoas continuam querendo comprar o primeiro imóvel, mudar para um imóvel melhor ou mesmo investir em um imóvel adaptado ao home office. No entanto, a alta dos preços pode acabar excluindo uma parcela do público”, diz.

Soluções para o setor

Tendo em vista o crescente e contínuo aumento dos preços de materiais de construção, Linhares conta que está sendo feito todo um movimento, que inclui as ações da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic), junto ao governo em busca de soluções para o segmento. “A proposta é importar materiais”, diz ele.

O presidente do Sinduscon-MG salienta que o setor pretende importar produtos como o aço, por exemplo, mas para isso está solicitando a isenção dos impostos relacionados à importação.

Ao comentar você concorda com os Termos de Uso. Os comentários não representam a opinião do portal Diário do Comércio. A responsabilidade sob qualquer informação divulgada é do autor da mensagem.

COMPARTILHE

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece no cenário economico do Estado

CONTEÚDO RELACIONADO

OUTROS CONTEÚDOS

PRODUZIDO EM

MINAS GERAIS

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comunicar erro

Identificou algo e gostaria de compartilhar com a nossa equipe?
Utilize o formulário abaixo!